31 de dez de 2005

Algumas conclusões do ano...

- O mundo realmente dá voltas;
- O amadurecimento é um processo difícil e recompensador;
- Superado, não esquecido;
- O trabalho prejudica o sono;
- Quero produzir cultura e não manipulação;
- Eu não nasci pra tocar violão;
- Atender telefone engorda muito mais que comer chocolate;
- O mundo está louco;
- Quer ver o Brasil prá frente? Mussum para presidente!

Para os globais de plantão do "paz, a gente é que faz":

"De que adianta estar vestido de branco
E ter no rosto um sorriso amarelo
Se a paz não é um estado de espírito
Se por dentro há uma grande e interminável guerra

A paz não é o que se encontra no mundo
Que paz é essa que se arma pra guerra?
Aonde está o fim da destruição?
Ansiedade quer vencer o desespero do coração

O nome da paz foi declarado na cruz
O nome da paz é JESUS"

("O nome da paz" - Resgate)

Boa virada!

16 de dez de 2005

Vida de Telefonista I

Toca o telefone...

- Sistema Graça, bom dia!
- Bom dia! É da Igreja Internacional da Graça de Deus?
- Isso mesmo! Posso ajudar?
- Pode. Eu gostaria de uma informação.
- Pois não?
- Onde fica a Galeria do Rock?

1 de dez de 2005

Canção de Protesto

Letra de Caetano Veloso



Porque será
Que fazem sempre tantas
Canções de amor
E ninguém cansa
E todo o mundo canta
Canções de amor
De minha parte
Às vezes não agüento
Noventa e nove e um pouco mais por cento
Das músicas que existem são de amor
E quanto ao resto
Quero cantar só
Canções de protesto
Contra as canções de amor
Odeio "As Time Goes By"
O manifesto
Canções de amor
Muito ciúme, muita queixa, muito "ai"
Muita saudade, muito coração
É o abusar de um
Santo nome em vão
Ou a santificação de uma banalidade
Eu queria o canto justo na verdade
Da liberdade só do canto
Tenra, limpa, lúcida, e no entanto
Sei que só sei querer viver
De amor e música