22 de mar de 2009

Só por Ele

“Amamos tão pouco e tão mal, com uma metade ou até mesmo com um quarto de nós mesmos. E amamos, no outro, alguns pedaços escolhidos, os mais conhecidos, aqueles que nos causam menos medo. É tão raro sermos amados por inteiro”.
(Jean-Yves Leloup, em O Romance de Maria Madalena)

16 de mar de 2009

Compartilhando sonhos...

... e compartilhando a foto mais esperada dos últimos 13 anos. E não só com a Fabi, porque nessa foto tem um pedacinho de todo mundo que ama e aguenta a gente e a palhaçada da gente. Coisa de gente que sente, que entende, coisa da gente.

Dei um presente pra eles: uma bíblia. E é pro próprio Jesus que estou pedindo que se apresente pra eles daquele jeito fera de verdade. Afinal, só Ele reconhece e faz valer o orgulho real do ser humano, e não o aplauso de milhares de pessoas. Quando as cortinas fecham, o show continua e Deus quer fazer parte desse show. Não só do deles, mas daqueles tipo eu, também. Que não cantam, não dançam, não representam e nem são tão belos aos olhos das câmeras.
Que bom!

Confesso que seria o máximo dançar Everybody lá no céu, mas prometo que eu só queria mesmo falar do amor de Deus...

:)

Na foto: AJ, eu, Nick, Howie, Fabi e Brian.

5 de mar de 2009

"As long as there'll be music...

...they'll be comin' back again!"

backstreet

E é hoje que eu vou cantar, dançar, rir até chorar e lembrar, lembrar muito.
As emoções eu conto depois, mas as expectativas desse sonho de menina estão apenas começando.

PS: Ah, todo mundo tem seu passado meio (MUITO) presente, vai...

;)

3 de mar de 2009

Sobre deveres e obrigações!

Será que o problema está em se ter obrigações demais? É melhor se sentar no banco de "cor normal", menos um problema para o dia! Vivemos num mundo livre, posso me levantar se eu quiser! Não estou sentado no banco marcado, não estou fazendo nada de errado! É, nova amiga, os valores não são mais os mesmos e ter como "obrigação" se importar com outro ser humano não é lei, ninguém cobra multas por isso. O bem estar dos outros é bom, quando é lucrativo ou até mesmo quando não me atrapalha. Assim é o mundo de hoje, e assim ele segue caminhando para o fim. Temos, todos, que tomar cuidado, até mesmo fazer força para não sermos influenciados, ou em breve nem saberemos mais o que fazemos de coração e não por obrigação.

(Este comentário foi escrito pelo meu super - e já velho - amigo Carlos Eduardo Plaza, referente ao desabafo que fiz sobre "assentos preferenciais", em 09/08/2007. Mereceu destaque não só pela conclusão brilhante que apresentou, mas também porque ele precisa lembrar que existe um escritor meio dorminhoco dentro dele, que escreve com o "coração e não por obrigação".)

Para aprender a amar...

"Ora, da mesma forma, tudo o que é verdadeiramente bom e belo, de beleza interior moral, espiritual e sublime nos homens e em suas obras, acredito que vem de Deus, e tudo o que há de ruim e de mau nas obras dos homens e nos homens, não é de Deus e Deus também não acha bom.
Mas, involuntariamente sou levado a crer que a melhor maneira de conhecer a Deus é amar muito. Ame tal amigo, tal pessoa, tal coisa, o que quiser, e você estará no bom caminho para depois poder saber mais. Eis o que eu digo a mim mesmo. Mas é preciso amar com uma grande e séria simpatia íntima, com vontade, com inteligência, e é preciso sempre procurar saber mais, melhor e mais. Isto conduz a Deus, isto conduz a fé inabalável.
Para citar um exemplo, alguém que ame Rembrandt, mas ame-o seriamente, saberá que há um Deus, e nEle terá fé. Alguém que se aprofunde na história da Revolução Francesa não será incrédulo, mas verá também que nas grandes coisas há uma potência soberana que se manifesta.
Alguém que tenha assistido, mesmo que por pouco tempo, ao curso gratuito da grande universidade da miséria e que tenha prestado atenção às coisas que seus próprios olhos vêem e que seus ouvidos percebem, e que tenha refletido mais sobre isto, também acabará por crer e talvez aprenda mais do que imagina. Procure entender a fundo o que dizem os grandes artistas, os verdadeiros artistas, em suas obras-primas, e encontrará Deus nelas. Um o terá dito ou escrito num livro, outro, num quadro.
Depois, leia simplesmente a Bíblia e o Evangelho: isso dá o que pensar, muito em que pensar, tudo em que pensar. Pois bem, pense este muito, pense este tudo, isto eleva seu pensamento acima do nível ordinário, independente de você. Já que sabemos ler, leiamos então."

(Vicent Van Gogh, em "Cartas a Théo")