3 de mar de 2009

Sobre deveres e obrigações!

Será que o problema está em se ter obrigações demais? É melhor se sentar no banco de "cor normal", menos um problema para o dia! Vivemos num mundo livre, posso me levantar se eu quiser! Não estou sentado no banco marcado, não estou fazendo nada de errado! É, nova amiga, os valores não são mais os mesmos e ter como "obrigação" se importar com outro ser humano não é lei, ninguém cobra multas por isso. O bem estar dos outros é bom, quando é lucrativo ou até mesmo quando não me atrapalha. Assim é o mundo de hoje, e assim ele segue caminhando para o fim. Temos, todos, que tomar cuidado, até mesmo fazer força para não sermos influenciados, ou em breve nem saberemos mais o que fazemos de coração e não por obrigação.

(Este comentário foi escrito pelo meu super - e já velho - amigo Carlos Eduardo Plaza, referente ao desabafo que fiz sobre "assentos preferenciais", em 09/08/2007. Mereceu destaque não só pela conclusão brilhante que apresentou, mas também porque ele precisa lembrar que existe um escritor meio dorminhoco dentro dele, que escreve com o "coração e não por obrigação".)

2 comentários:

Carlos Plaza disse...

Fê, sem palavras pra vc! Obrigado por me ajudar a despertar. Beijos!

Sara disse...

Fê,
Não preciso repetir over and over again, eu amo o que você escreve e sei, também, do potencial brilhante que meu amigo-padrinho-irmão cabeludo tem. Pra te ser sincera, acho que ele sabe disso. Na verdade, sei que ele sabe disso. Mas as obrigações diárias fazem, vez em quando, ele perder o pique e a inspiração.

E sobre cores, assentos e educação. Eu acredito que, independente de leis e afins, temos que ser educados e respeitadores, nêga.

Beijinhos, Fê!

Fiquem bem!

Sarinha
http://deatosefatos.blogspot.com