7 de abr de 2011

Ah, o stress...

Como boa pedestre, estou aguardando o sinal fechar para atravessar a rua. Faz muito sol, e o tráfego é tipicamente intenso no centro paulistano.

Alguns motoristas agitados aceleram e pedem pressa para cruzar, virar à direita, virar à esquerda.

Uma delas, impaciente, descansa a mão na buzina de seu Corolla vermelho, e grita alguns palavrões externando grande raiva do motorista da Kombi, que entra em sua frente sem dar seta.

Cena comum, não fosse o senhor de idade avançada e aparentemente pacato, que também aguardava o sinal fechar, de repente, esbravejar em alta voz e com muitos gestos:

- Oh, sua desgraçada, filha da #%*&! Você está reclamando de quê nesse carrão com ar condicionado?!?!?! Vá se $#@&! Stress do caramba!

Ainda arrematou:

- Sua estressada!

E atravessamos a rua.


12 de jul de 2010

Sobre as palavras...

"Pois quem quer amar a vida e ver dias felizes refreie a língua do mal e evite que os seus lábios falem dolosamente" 1 Pedro 3.10

As palavras não dizem tudo
Mesmo que o tudo seja fácil de dizer
Com certeza, fala bem melhor o mudo
Se sua atitude manifesta o que crê

Compromisso sumiço, omisso
Ou faz o que fala ou se cala de uma vez
Que não venha sobre si justo juízo
Pois, terrível coisa é cair nas mãos do Rei

Mesma língua que abençoa, amaldiçoa
Mesma língua canta um hino e traz divisão
Não pode da mesma fonte o doce e o amargo
Se Cristo habita de fato no coração

("Fonte", de Sérgio Pimenta)

1 de jul de 2010

Ou não...

Como é mesmo que a gente consegue se doar por inteiro?
Não há fórmula secreta. Sinto que é natural, tanto que a gente quase não percebe. E quando percebe, já é tarde, madrugada.
E cansa, às vezes.
Ainda assim, cansaço não é sinal de entrega. Pode ser até sinal de inércia.
A certeza de que se chegou ao limite da mente e do corpo vem com o prazer de ter dado o melhor que ambos poderiam conceder.
E isso traz paz ao coração.
O que, para mim, basta.

9 de nov de 2009

Querido Diário

Como quero tirar a poeira de tudo aqui!
Mas, não apenas pelo longo tempo sem escrever.
Desejo dar brilho novo aos pensamentos velhos.
Fazê-lo sem censurá-los, é claro.
Trazer a eles retoque, maturidade, empatia.
Algumas inspirações mudaram, sei que mudaram.
E, ah, como são melhores!
Vou tentar.
Não sei até quando, mas estou de volta.

15 de abr de 2009

Ao maior do mundo!


O que seria dos grandes campeões se não fossem as lutas?
Todos têm goleiro. Nós temos Rogério Ceni. E agora o São Paulo está com 12 em campo.

Destaque para a nota do rodapé:
"Dá pra contar a história do Rogério Ceni em apenas uma linha".
Homenagem da Reebok ao goleiro que marcou mais gols na história do futebol mundial.

1 de abr de 2009

22 de mar de 2009

Só por Ele

“Amamos tão pouco e tão mal, com uma metade ou até mesmo com um quarto de nós mesmos. E amamos, no outro, alguns pedaços escolhidos, os mais conhecidos, aqueles que nos causam menos medo. É tão raro sermos amados por inteiro”.
(Jean-Yves Leloup, em O Romance de Maria Madalena)

16 de mar de 2009

Compartilhando sonhos...

... e compartilhando a foto mais esperada dos últimos 13 anos. E não só com a Fabi, porque nessa foto tem um pedacinho de todo mundo que ama e aguenta a gente e a palhaçada da gente. Coisa de gente que sente, que entende, coisa da gente.

Dei um presente pra eles: uma bíblia. E é pro próprio Jesus que estou pedindo que se apresente pra eles daquele jeito fera de verdade. Afinal, só Ele reconhece e faz valer o orgulho real do ser humano, e não o aplauso de milhares de pessoas. Quando as cortinas fecham, o show continua e Deus quer fazer parte desse show. Não só do deles, mas daqueles tipo eu, também. Que não cantam, não dançam, não representam e nem são tão belos aos olhos das câmeras.
Que bom!

Confesso que seria o máximo dançar Everybody lá no céu, mas prometo que eu só queria mesmo falar do amor de Deus...

:)

Na foto: AJ, eu, Nick, Howie, Fabi e Brian.

5 de mar de 2009

"As long as there'll be music...

...they'll be comin' back again!"

backstreet

E é hoje que eu vou cantar, dançar, rir até chorar e lembrar, lembrar muito.
As emoções eu conto depois, mas as expectativas desse sonho de menina estão apenas começando.

PS: Ah, todo mundo tem seu passado meio (MUITO) presente, vai...

;)

3 de mar de 2009

Sobre deveres e obrigações!

Será que o problema está em se ter obrigações demais? É melhor se sentar no banco de "cor normal", menos um problema para o dia! Vivemos num mundo livre, posso me levantar se eu quiser! Não estou sentado no banco marcado, não estou fazendo nada de errado! É, nova amiga, os valores não são mais os mesmos e ter como "obrigação" se importar com outro ser humano não é lei, ninguém cobra multas por isso. O bem estar dos outros é bom, quando é lucrativo ou até mesmo quando não me atrapalha. Assim é o mundo de hoje, e assim ele segue caminhando para o fim. Temos, todos, que tomar cuidado, até mesmo fazer força para não sermos influenciados, ou em breve nem saberemos mais o que fazemos de coração e não por obrigação.

(Este comentário foi escrito pelo meu super - e já velho - amigo Carlos Eduardo Plaza, referente ao desabafo que fiz sobre "assentos preferenciais", em 09/08/2007. Mereceu destaque não só pela conclusão brilhante que apresentou, mas também porque ele precisa lembrar que existe um escritor meio dorminhoco dentro dele, que escreve com o "coração e não por obrigação".)

Para aprender a amar...

"Ora, da mesma forma, tudo o que é verdadeiramente bom e belo, de beleza interior moral, espiritual e sublime nos homens e em suas obras, acredito que vem de Deus, e tudo o que há de ruim e de mau nas obras dos homens e nos homens, não é de Deus e Deus também não acha bom.
Mas, involuntariamente sou levado a crer que a melhor maneira de conhecer a Deus é amar muito. Ame tal amigo, tal pessoa, tal coisa, o que quiser, e você estará no bom caminho para depois poder saber mais. Eis o que eu digo a mim mesmo. Mas é preciso amar com uma grande e séria simpatia íntima, com vontade, com inteligência, e é preciso sempre procurar saber mais, melhor e mais. Isto conduz a Deus, isto conduz a fé inabalável.
Para citar um exemplo, alguém que ame Rembrandt, mas ame-o seriamente, saberá que há um Deus, e nEle terá fé. Alguém que se aprofunde na história da Revolução Francesa não será incrédulo, mas verá também que nas grandes coisas há uma potência soberana que se manifesta.
Alguém que tenha assistido, mesmo que por pouco tempo, ao curso gratuito da grande universidade da miséria e que tenha prestado atenção às coisas que seus próprios olhos vêem e que seus ouvidos percebem, e que tenha refletido mais sobre isto, também acabará por crer e talvez aprenda mais do que imagina. Procure entender a fundo o que dizem os grandes artistas, os verdadeiros artistas, em suas obras-primas, e encontrará Deus nelas. Um o terá dito ou escrito num livro, outro, num quadro.
Depois, leia simplesmente a Bíblia e o Evangelho: isso dá o que pensar, muito em que pensar, tudo em que pensar. Pois bem, pense este muito, pense este tudo, isto eleva seu pensamento acima do nível ordinário, independente de você. Já que sabemos ler, leiamos então."

(Vicent Van Gogh, em "Cartas a Théo")

4 de fev de 2009

Próximo é próximo!

A Bíblia nos ensina a amar o próximo e também a amar nossos inimigos provavelmente porque eles são, em geral, as mesmas pessoas.

Mark Twain

2 de fev de 2009

Aos meus primeiros heróis...

É com muita alegria que estou aqui, representando os meus amigos, para homenagear os verdadeiros donos dessa festa: os nossos pais. Essa é uma tarefa fácil e, ao mesmo tempo, difícil demais. Fácil porque são eles, nossos melhores companheiros de todos os anos que nos conhecem bem e sabem que um “valeu, pai” e um “brigadão, mãe” querem, no fundo, no fundo, dizer “jamais teria conseguido sem você”. Mas é preciso muito mais do que palavras para expressar o que está no coração da gente.

Por isso, pai, mãe... ouçam atentamente, não o nosso discurso, mas o que o nosso coração está dizendo agora, porque quando ele fala mais alto, as palavras se acabam e não são mais necessárias.

Sabem com quem aprendemos isso? Com vocês, que nos bons e nos maus momentos, sempre estiveram . Lá na sala, mandando a gente desligar a TV e ir estudar, lá no quarto, medindo a nossa febre de 39 graus, lá na cozinha fazendo batata-frita e até lá na diretoria, ouvindo certas “coisas” sobre o nosso comportamento. Em situações desse tipo, não foi necessário falar nada. Bastou um olhar para entendermos a repreensão, a tranqüilidade, a segurança, o orgulho, a vergonha e principalmente o amor. Ah, o amor. Este sempre foi muito presente em qualquer olhar.

Isaac Newton, certa vez, disse: "Se eu vi mais longe, foi por estar de pé sobre ombros de gigantes". Ele estava se referindo às descobertas científicas que ele fez, que dependeram dos esforços dos cientistas que vieram antes dele. Mas, essa frase serve para nós também, afinal foi o nosso pai e a nossa mãe que nos colocaram em seus altos ombros e não mediram esforços para nos levar mais longe e nos fazer realizar os nossos sonhos, como esse que estamos comemorando hoje.

É impossível agradecer o amor de vocês sem agradecer a Deus, que nos amou primeiro, nos deu o dom da vida e nos escolheu para sermos parte de uma verdadeira equipe. Não uma equipe de produção ou de gravação. Pra essas, nós estamos muito bem preparados depois desses quatro anos de faculdade. Deus nos escolheu para sermos parte de uma equipe muito mais eficiente, que exige de nós preparação e crescimento constantes: a nossa família. E na infinita sabedoria que só Ele tem, Ele escolheu você, pai, e você, mãe, para serem os alicerces dessa equipe, para serem nossos mestres, patrões, companheiros, heróis e melhores amigos.

É por isso que, diante dEle e de todos os nossos convidados aqui presentes, queremos dizer que, sim, vocês são os melhores pais do mundo. Obrigada por tudo. Nós amamos vocês!

(Este foi o discurso que fiz em homenagem aos campeões da minha vida, e o apresentei em minha cerimônia de Colação de Grau, no dia 21 de fevereiro de 2009. Finalmente, a turma de 2005 de Rádio e Televisão da Universidade Metodista de São Paulo está formada. E eu faço parte dela. Obrigada, meu Paizão!)

17 de set de 2008

Para mim!

Se você quer ser minha namorada
Ai que linda namorada
Você poderia ser
Se quiser ser somente minha
Exatamente essa coisinha
Essa coisa toda minha
Que ninguém mais pode ter
Você tem que me fazer
Um juramento
De só ter um pensamento
Ser só minha até morrer
E também de não perder esse jeitinho
De falar devagarinho
Essas histórias de você
E de repente me fazer muito carinho
E chorar bem de mansinho
Sem ninguém saber porque
E se mais do que minha namorada
Você quer ser minha amada
Minha amada, mas amada pra valer
Aquela amada por Deus predestinada
Sem a qual a vida é nada
Sem a qual se quer morrer
Você tem que vir comigo
Em meu caminho
E talvez o meu caminho
Seja triste pra você
Os seus olhos tem que ser só dos meus olhos
E os seus braços o meu ninho
No silêncio de depois
E você tem de ser a estrela derradeira
Minha amiga e companheira
No infinito de nós dois

(Minha Namorada, de Vinicius de Moraes e Carlos Lyra)

PS.: Quero, vou e sou.

16 de ago de 2008

É doido ou é Deus?

Há somente duas alternativas: ou Jesus é Deus, o todo-poderoso Senhor da história, ou ele é um maluco mentiroso. Não dá pra acreditar que ele foi só um cara bonzinho, que ensinou coisas bacanas de seguir, que são boas de vez em quando e funcionam quase sempre. Só isso, não. Isso porque ele mesmo declarou ser O cara, ser o próprio Deus. Pode olhar lá em João 14:9-11, em João 17 e em muitos outros versículos. Ou se dá crédito pra tudo que ele disse, ou pra nada. Alguém aqui confia no Maluf, que rouba, mas faz e que estupra, mas não mata? Se o caráter dele não for, no mínimo, duvidoso, a louca então, sou eu. Se vale a minha opinião, Jesus não somente é Deus, mas é também o Salvador da minha vida e meu melhor amigo. Pancada ele é, porque me ama. E é essa loucura dele que confunde toda sabedoria que a gente pensa que tem.

7 de jul de 2008

Apresento-me

Se amores imperfeitos são as flores da estação, muito prazer, o meu nome é Primavera.

13 de jun de 2008

Inspiração

"A inspiração é o processo de sugar o ar para dentro do organismo, para depois liberá-lo para fora do corpo atavés da expiração."


Isso foi o que o google disse. E quem contou pra ele foi a famosíssima enciclopédia livre. Mas, eu sinto que o que falta não é ar. Li alguns textos antigos e percebi que por aqui eu já fiz 18, 19, 20 e 21 anos. Percebi que amores e trakinas de morango sempre foram assuntos importantes. Vi, ainda, que minha família participa de cada palavra da história que Ele escreveu para mim, e que os amigos são as cores do meu dia-a-dia. Percebi que a minha infância é permanente e eterna porque só com ela eu subo além das nuvens para ver o meu Criador, face a face. Decepções, então, nunca passaram em branco.

...

Se nada disso falta, então de onde sobra tanta falta?

29 de mai de 2008

Identificação

Mas tanto em química como na vida, a realidade é muito clara: algumas combinações provocam faíscas. Outras não.
Kevin Arnold

Só para constar, tirei 8,0 no programa Ao Vivo. E eu não quero ouvir essas duas palavras tão cedo, novamente...

21 de fev de 2008

Conclusão dos últimos tempos...

Ele falou sobre o que eu queria falar agora. Então, eu fico com as palavras dele.

Mar Salgado,
de Fernando Pessoa

"Ó mar salgado, quanto do teu sal
São lágrimas de Portugal!
Por te cruzarmos, quantas mães choraram,
Quantos filhos em vão rezaram!
Quantas noivas ficaram por casar
Para que fosses nosso, ó mar!
Valeu a pena? Tudo vale a pena
Se a alma não é pequena.
Quem quer passar além do Bojador
Tem que passar além da dor.
Deus ao mar o perigo e o abismo deu,
Mas nele é que espelhou o céu."

Um recado para o céu, para o momento e para mim...

29 de dez de 2007

Quero morrer

de Giuliano Barcelos

É isto mesmo que você leu no título: Eu quero morrer.

Na verdade, anseio morrer faz três anos, mas minhas tentativas têm sido frustradas. Já tive idéias mirabolantes, de causar inveja ao Tião Gavião, personagem do desenho Penélope Charmosa, ou ao Coiote, do desenho Papa-Léguas. Também fiz tentativas estúpidas, das quais saí um pouco machucado, mas não chegaram nem perto do meu objetivo principal, que é a morte.

Compartilho da mesma filosofia de todo tipo de suicida, apesar de me considerar de um tipo bem diferente. Creio que a morte vai trazer finalmente paz para o meu coração atribulado.

Acabo de ter uma idéia muito boa para concretizar meu intento. Após analisar meus sucessivos fracassos decidi pedir ajuda, pois cheguei à conclusão de que sou tão incompetente que nem mesmo morrer eu consigo, mais um motivo para querer a morte.

Às vezes até acho que meus planos foram frustrados porque lá no fundo eu não quero morrer. Eu preciso morrer, pois a cada dia que passa suporto menos este mundo e a mim mesmo, mas não consigo abrir mão da minha vida. Eu quero, mas não consigo, por isto necessitarei de auxílio.

E não pedirei ajuda para um qualquer um não. Tem que ser um profissional entendido do assunto. Não quero que nada dê errado e eu me torne um vivo inválido, me arrastando ou sendo carregado pelo resto da vida, ou pior, vegetando apenas.

Já escolhi meu executor, e o escolhi muito bem. Sei que ele é especialista e se preocupa em cumprir este trabalho evitando a dor de sua vítima, desde que esta não se debata muito.

Como já disse, faz três anos que quero morrer e busco isto, mas tenho falhado. Quero morrer para este mundo, pois não há nada de bom nele para mim. Quero morrer para a vaidade, que insiste em me dizer que sou mais bonito que uns, que sou mais inteligente e tenho mais conhecimento que outros e que, pelo que tenho, sou melhor.

Quero morrer para a minha soberba, que faz com que me relacione com as pessoas com ar de superioridade. Quero morrer para a minha falta de compromisso com o que creio e prego e deixar de ser um hipócrita. Quero morrer também para a minha mesquinhez, que pede misericórdia e perdão para os meus erros, mas justiça e castigo para os outros. Também desejo morrer para a minha falta de amor, que serve de contra-testemunho para aquilo que digo crer.

Talvez você entenda agora os motivos dos meus sucessivos fracassos em tentar morrer. E saiba que esta lista não se encerra por aqui.

Meu executor? Como disse, é especialista em morte. Tão especialista que até ele mesmo já morreu e é na morte dele que desejo de todo o meu coração morrer. Mas morrerei na esperança de que viverei novamente a vida do meu amado executor, porque ele vive.

Meu executor? Bem… Creio que já faz idéia de quem seja.

8 de nov de 2007

Meu alguém

Eu sinto a falta de alguém que mantenha o meu sorriso.
Que sustente o meu olhar.
Que eu olhe com imenso orgulho quando estiver ao meu lado e em outros lados.
Que eu possa até fazer carinho em sua cabeça quando o encontrar e apertar forte sua mão, ao me despedir.

Eu sinto a falta de alguém que entenda que a vida não nos dá regras
E que o limite somos nós.
Alguém que goste de ler antes de dormir e divida o choro, a chuva e o chocolate.
Que ore por mim.
Que saiba conversar comigo em silêncio.

Eu sinto a falta de alguém que abrace com o sorriso.
Que fale com as mãos.
Que sinta com o olhar.
Que pense com o coração.
Que me ame com todos eles e entenda suas razões.

Eu sinto a falta de alguém que não precisa ser adulto 24 horas por dia.
Ele também pode ser criança pedindo carinho
E se juntar a mim pra fazer bagunça e chorar de rir.
Alguém que dance comigo, corra descalço, sinta o chão e não tenha medo de voar.

Eu sinto a falta de alguém que saiba falar, ouvir e guardar.
Que entenda que uma sobremesa só é muito pouco.
Que me abrace como se fosse a primeira e a última vez, todas as vezes.
Que o faça intensamente e seja cúmplice dos detalhes.

Eu sinto a falta de alguém que estude o meu jeito de ser.
Que me observe com atenção e decifre o código de cada olhar.
Alguém que compartilhe meus tropeções, distrações, emoções.
Que não me repreenda quando sou espontânea ou falo um pouco alto.

Eu sinto a falta de alguém que não se importa com a roupa e com o cabelo.
Que se sinta à vontade ao meu lado e assim, me faça perder o rumo.
Alguém que ame o único Deus e seja comprometido com Ele, acima de todas as coisas.
Que seja isso e faça isso muito além do que em palavras.

Ele será meu cúmplice, meu canto, meu companheiro.
Ele me fará entender todas as Julietas, Isoldas, Cristinas e Luizas.
Eu irei esconder o meu coração debaixo do travesseiro dele
E ele me transformará no melhor que eu posso ser.

(Inspirado em "Alguém", de Luis Guilherme Amaral)

25 de out de 2007

Pois sou criança...

- Tia, quanto custa o chiclete?
- Custa R$0,10.
- Ah, tia, faz por R$0,05, por favor...
- Tudo bem, querido, eu faço!
- Eba! Então, me dá dois!

(Thiago, o esperto, há alguns muitos anos atrás, na época em que a gente usava o raciocínio lógico para coisas realmente legais. Genial!)

23 de out de 2007

Um pouco mais de mim...

(Sutilezas - Rosa Passos e Sérgio Natureza)

"Eu busco o som macio na aspereza
Dos dias com ruído de metal
A água, a calma, a ave, a natureza
Os ecos de um mundo celestial

Eu busco no tom da delicadeza
As sutilezas do mundo real
Por onde é mais tranqüila a correnteza
Eu levo o barco em meio ao temporal

Eu busco a intimidade do sussurro
Um pouco de silêncio, o ritual
O afago musical ao invés do urro
João e Tom e todo o pessoal

Eu busco apenas o simples, o puro
O furo na parede, outro canal
Por onde a minha voz sopra o futuro
Presente num passado ainda atual"

Eu também!

"Considero blasfemo aquele que chama de vida apenas a sucessão de atividades inerentes à sobrevivência: comer, beber, dormir, procriar, trabalhar e ter prazer eventual".
Ed René Kivitz

19 de out de 2007

Blá blá blá

Estou indo pro show do Roupa Nova...

"Se apronta pra recomeçaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaar"

12 de set de 2007

No msn...

Dalva Almeida diz:
gosto tanto do seu jeito... da sua leveza...

Fê...liz diz:
hahahahahahahaha! Pô, Dalvinha... também não precisa acabar comigo assim! Sou grande! Esbarro em tudo e em todos. Derrubo qualquer coisa que estiver ao meu alcance... leveza? Le-ve-za????????

Dalva Almeida diz:
você é sempre você... espontânea. Não se esconde atrás de nada...

************

Se é leveza, eu não sei. Mas, não caibo atrás de nenhuma máscara. Até porque, eu deixaria cair...
Ah, só um parênteses: não consegui dar um susto hoje porque a vítima escutou "passos mais fortes se aproximando". Essa minha leveza...

11 de set de 2007

E



Agora eu só preciso aprender a estacionar. Mas, estacionar de verdade. Não entre dois cabos de vassoura, como tentaram me ensinar na tal da auto-escola. E já aviso: quero aprender com quem entende do assunto. Nada de vagas com sainha! Nada de pilotar fogão! Tá, tá, não vou queimar um sutiã agora. Uma otária já fez essa burrada há alguns anos atrás e isso explica tudo. Ou quase tudo. Afinal, quem é que entende as mulheres? Acho bem mais fácil controlar a embreagem...

4 de set de 2007

Querido Diário

Vez ou outra perco minutos inteiros fantasiando sobre a vida. A do antes, a do agora e a do depois e depois de amanhã. Vez ou outra sinto um receio empolgante de encarar o presente. Sei que ele depende apenas de mim. O passado virou história, sempre posso incluir uma cena aqui, outra ali. Dividir as responsabilidades, as culpas e até as consequências. O presente não. O presente leva apenas a minha assinatura, não tem co-autoria. É isso que me assombra. É isso que me entusiasma. E é isso que eu ainda não tinha contado para mim assim, sem subterfúgios.

Sentido!

Pra começar a falar dos novos planos...

Esforce-se. Invista tempo. Escreva a carta. Peça perdão. Faça a viagem. Compre o presente. Faça. A oportunidade aproveitada gera alegria. A negligenciada traz arrependimento.

(Foi o Max Lucado que me lembrou disso!)

Cartinhas para Deus:

(extraído do livro - feito por crianças - Butterfly Kisses, de Mary Ann Casler e Tona Pearce Myers)

Querido Deus,
Choveu o tempo todo durante as nossas férias, e como o papai ficou zangado! Ele disse algumas coisas sobre você que as pessoas não deveriam dizer, mas eu espero que você não vá machucá-lo por causa disso.
Seu amigo (mas não vou dizer quem sou).

Querido Deus,
Em vez de deixar as pessoas morrerem e ter que fazer outras novas, por que você não deixa vivas as que você tem agora?

Querido Deus,
Eu aposto que é muito difícil para você amar todas as pessoas no mundo. Na nossa família tem só quatro pessoas, e eu nunca consigo...

Querido Deus,
Se você olhar pra mim na igreja domingo, eu vou te mostrar meus sapatos novos.

Querido Deus,
Quem desenha as linhas em volta dos países?

Conclusão do dia:

O mundo é um lugar estranho. E eu mais ainda.

1 de set de 2007

Mais um devaneio...

Queria colocar a Lua no teto do meu quarto. Numa noite como essa, é um despautério dormir sob concreto. É por essas e outras que eu não desisto de construir a minha casa na árvore...

Querido Diário

Tomei várias decisões importantes e estou me sentindo muito bem por isso. Quero contá-las, escrever sobre elas e sobre os novos planos. Mas, neste momento só consigo pensar no pacote de trakinas de morango que acabei de devorar. Como eu gosto de bolachas sorrindo! E de batata também! Gosto de tudo que ri! E gosto de queijo, e de bacon, e de ovo e... certo, vamos dormir! Já são 1:37 da manhã e isso explica tudo.

30 de ago de 2007

Brilhar por Ti

(Novo Tom)

"Senhor, eu quero brilhar por Ti
Quando o mundo se apagar
Eu quero que através da minha vida
Alguém possa Te enxergar
Faça com que mesmo sem palavras
Eu fale do Seu amor
Eu quero brilhar por ti
Brilhar onde quer que for"


Essa é a minha oração de todos os dias e por si só dispensa qualquer comentário!
Já chegou a quinta-feira e se eu tiver contado pra você o que vai acontecer hoje, tenta lembrar de falar com Deus sobre isso. É importante para mim...

29 de ago de 2007

23 de ago de 2007

Vou te contar...

Ganhei um talento hoje. Não o de tocar. Nem o de pintar nem o de cantar. O que é uma pena, porque eu amo cantar. Canto o dia inteiro e acho que todos que gostam de cantar deveriam fazê-lo bem! Tinha que vir incluso no pacote da fábrica que faz gente do pó. Mas, não! O talento que eu ganhei trata-se de outro tipo de arte: a arte do chocolate! Bendito aquele que inventou o chocolate! E sem uva passa, é claro. Lembrei dos meus tempos de recepcionista, quando esqueceram um desses lá na minha mesa...

Meu maior presente

Alguém me cobriu com uma manta a mais e eu só percebi pela manhã, quando estava quentinha e empacotada.
Perguntou se eu dormi bem, me beijou a testa e me deu um tapa.
Foi o meu pai.

Alguém me esperou até tarde para ouvir com atenção todas as tagarelices do meu dia.
Deu-me um conselho sob medida enquanto fritava batatinha para nós duas.
Foi a minha mãe.

Alguém fez torta de limão, suco de limão e empada de leite condensado para mim.
Matou-se de rir comigo dançando de meias na cozinha.
Foi a Nete Bolete.

Alguém disse com os olhos: "antes de sair, me arranja um biscoito?”.
Mesmo doente, me recepcionou na porta, latindo e cambaleando com alegria.
Foi a Molly Maria.

Alguém me ensinou a ser São Paulina, a fazer embaixadinha e a dar uns golpes de judô.
Dormiu e roncou enquanto eu falava empolgada sobre um documentário que assisti.
Foi o meu irmão.

Alguém com infinita Graça simplesmente os deu para mim.
Confiou o melhor que podiam ser ao cotidiano da minha vida simples, para fazê-la nada medíocre.
Deus, obrigada! Que eu os tenha para sempre. Até o sempre acabar...

Querido Diário

Essa noite eu dormi tão bem! Foi um sono bom, de refrigério mesmo. Quando eu era criança - na idade - antes de dormir, minha mãe contava que durante a noite Deus embrulhava um presente pra mim e deixava no pé da minha cama. Esse presente era um novo dia pra brincar, dar o meu melhor, sorrir e aproveitar todos os detalhes! Sabedoria de mãe não mente e é desde essa época que eu não levanto da minha cama sem dar bom dia para Deus. E eu até canto uma música para Ele!
Coitado...

"Não existe nada melhor do que ser amigo de Deus
Caminhar seguro na luz, desfrutar do seu amor
Ter a paz no coração, viver sempre em comunhão
E assim perceber a grandeza do poder
De Jesus, meu bom pastor"
(Adhemar de Campos)

Obrigada, meu Paizão! E seja bem-vindo, meu novo dia!

18 de ago de 2007

Futuros Amantes

Não se afobe, não
Que nada é pra já
O amor não tem pressa
Ele pode esperar em silêncio
Num fundo de armário
Na posta-restante
Milênios, milênios
No ar


(Chico Buarque)

17 de ago de 2007

Sonho de Mel

Quero ser poeta astronauta.
Sentar na beirada da Lua e balançar as pernas.
Escrever para o meu Criador o poema dos meus segredos.
Encontrar rima para os meus medos.
Descobrir que enfrentá-los é o mais legal brinquedo.
Para sonhar, lá não existe pé no chão.
E nada do coração é vão.
Quero brincar de flutuar na ausência da gravidade.
Correr de um lado pro outro e sentir a inspiração da liberdade.
Liberdade pra sonhar outro sonho de infância:
Nunca deixar de ser criança!

16 de ago de 2007

Querido Diário



"Um dia feliz às vezes é muito raro..."

Não pra gente, não com eles!
Um quinteto empolgado em Sorocity, na laje dos Oliveiras há algumas horas do show do Jota Quest. Porque bagunça é o meu sobrenome!

Não temas!

Como é importante, meu Jesus
Sentir que tu estás comigo.
Poder ouvir a tua voz,
A falar tão meiga no meu coração:

Meu servo, não temas.
Não temas, pois eu te escolhi.
Sei que é difícil mas, confia em mim.
Confia em mim e então,
Tu verás o meu poder.


Senhor, eu ouço o teu chamar,
E me alegro em dizer: "senhor, estou aqui".
E sempre ouço a tua voz tão linda,
Tão cheia de amor, que me diz:

Meu servo, não temas.
Não temas, pois eu te escolhi.
Sei que é difícil mas, confia em mim.
Confia em mim e então,
Tu verás o meu poder.


(Grupo Logos)

Conclusão do dia:

Fulana: Felis dia do solteiro!
Ciclano: Obrigado, pra você também!
Fulana: Feliz com 's' não dá, mas você entendeu, né?!
Ciclano: O 's' não importa. O que importa é o "Fê".

15 de ago de 2007

A Companheira

(de Thiago Hiller)

Amiga do peito, reconheça,
Não te acho em qualquer esquina
Nalgum canto em minha cabeça
Brincando serelepe me fascina

Em dias maus, é como criança
Ri e joga tinta na parede,
Não deixa nada parar a dança
Enche de peixe a nossa rede

Gosto do seu jeito tagarela,
Parece atriz de novela...
... mexicana... (pausa para rir)
Animada e sempre contente,
Reclama e também é inteligente.

Não tem medo, vai à luta,
Se preciso, pede ajuda.
Vai em frente, é corajosa,
Mais que isso, é carinhosa.

Não sei como explicar,
O que é isso em seu olhar,
É lindo pra burro
É cantiga de ninar.

Você pode tudo,
Basta buscar.
Deus não te faria anjo
Se não fosse pra voar.

Quando dói, chora comigo
Lava a alma com as lágrimas.
Estou aqui, sou teu amigo,
Do seu livro, muitas páginas.

Cozinha que é uma beleza!
Como tudo com alegria!
Painel de submarino, caco de telha!
Viva o prato do dia!

Parceira em tudo,
No truco ou na dança.
Divide sempre comigo
O sonho e a esperança.

Lá na frente dois velhinhos,
Dançando no salão.
Por fora, um velho barraco,
No peito, uma grande mansão.

Vestida de trapos de boneca,
Amanhece de volta da soneca
Zumbindo em meu ouvido
Dando bronca no Sol com um sorriso

É assim que, nos meus sonhos, te vejo
Na calma e na luta, sem desespero
Natural, como um queijo
Especial, como um primeiro beijo

É verdade, não sei o seu nome,
Ermelinda, Godofreda, Genoveva,
Antonieta, Gumercinda, Cafúsica,
Para o meu ouvido, será música.

Darei graças a Deus todo dia
Por você também ter defeito,
Caso contrário, não existiria,
Meu presente, meu par perfeito.

14 de ago de 2007

Isso

Estou pensando nisso. Muito! Tanto que queria tirar isso dos meus sonhos e dar um abraço nisso de verdade.

12 de ago de 2007

Palavras

Preciso tanto aproveitar você
Beijar teus olhos, olhar tua boca
Ouvir palavras de um futuro bom


(Jota Quest)

10 de ago de 2007

Não esquecer...

Que borboletas no estômago são para quem tem coração e imaginação; que aprender a viver com propósitos não é tão superficial quanto abrir uma lata de ervilhas; que eu sou a única responsável pelos meus atos e pelas consequências deles; que eu preciso arrumar a minha mesa, o meu guarda-roupa e o meu coração; que as aulas já começaram e a animação ficou escondida em algum lugar; que eu preciso encontrá-la antes de me formar; que eu vou estudar saxofone e dessa vez, não vou parar; que se eu parar, sempre é tempo de continuar e ir até o fim; que toda complexidade está na maneira como eu enxergo as coisas e penso nelas; que eu preciso aprender a controlar a embreagem - não só a do carro; que Deus se dispõe a cuidar das minhas coisas quando eu me disponho a cuidar das dele; que aconselhar com sabedoria é mais recompensador do que ser aconselhado; que o foco me faz caminhar e se ele for desajustado, meus passos também serão; que eu vou marcar um sábado para assistir todos os filmes que estou com vontade; que eu nunca estou sozinha, nunca; que andar saltitando como se estivesse no Mágico de Oz e correr contra o vento toda descabelada me faz tão bem; que a minha família é minha maior inspiração; que eu sou a lâmpada que Jesus escolheu pra brilhar onde fui colocada e que isso faz do meu lugar, o melhor do mundo.

Não, não posso esquecer de nada disso!

Utopia

A utopia está lá no horizonte. Me aproximo dois passos, ela se afasta dois passos. Caminho dez passos e o horizonte corre dez passos. Por mais que eu caminhe, jamais alcançarei. Para que serve a utopia? Serve para isso: para que eu não deixe de caminhar. Eduardo Galeano

9 de ago de 2007

Uso preferencial?

Cidadão que é cidadão sabe: assento cinza (no caso do metrô) e amarelo (no caso do ônibus) são especialmente reservados para gestantes, deficientes físicos, idosos e pessoas com crianças de colo. Em partes, é claro. Afinal, o "jeitinho brasileiro" presente no dia-a-dia não permite que essas "leis" funcionem perfeitamente. Seja como for, é fato que no metrô o assento cinza é muito mais respeitado que o assento amarelo do ônibus. Talvez porque o do ônibus não se destaque tanto por ter apenas um detalhe em amarelo, ao contrário do metrô, que é por inteiro cinza. Cores à parte, eu estou revoltada. Como eu acabei de dizer, as pessoas respeitam o assento, o banco em si, quando quem deveria ser respeitado são as pessoas debilitadas por algum motivo que a lei "tenta" especificar. Não há um dia sequer que eu não repare nisso. Quando o trem está lotado e só há o banco cinza livre, as pessoas ficam de pé, mesmo que em frente ao banco. É claro que sempre tem alguém que se senta ali, mas o receio logo estampa na testa: "se chegar alguém eu me levanto" - salvo aqueles que se sentam e ignoram, como se vivessem num mundo à parte. Agora, eu pergunto: se o banco que estivesse ali, livre como o cinza, fosse o padrão (marrom), as pessoas ficariam de pé em frente a ele? Ou o indivíduo sortudo que conseguiu sentar, sentiria-se mal como se estivesse no banco cinza? Não. Mas, como não? Como? Não importa se estou no banco cinza, marrom, roxo ou amarelo. Se eu estou ao lado de alguém debilitado, com alguma dificuldade para manter-se de pé, a minha obrigação como ser humano é colaborar com o bem-estar dele. Que hipocrisia a nossa! "Porque é cinza, eu não me sento. Deixo para os velhinhos." Quanta bondade! Já vi gente pular do banco cinza para o marrom, quando este desocupou. Já vi até homem moço discutir com uma senhora idosa que estava no banco preferencial e se deslocou para o banco padrão, quando um passageiro se levantou. O homem disse: "Senhora, a senhora está desperdiçando um lugar". Ela respondeu: "Acontece, meu filho, que se eu ficar no cinza, vou ter que me levantar". Quem é pior? O que se sentiu com um lugar a menos ou a que se livrou de qualquer obrigação de doar o lugar e ser solidária simplesmente pela cor do banco no qual se sentou? Sim, eu me decepciono com isso. Infelizmente, existe "jeitinho brasileiro" até para ser bondoso.

8 de ago de 2007

Sou assim

Eu sou assim, feita de sonhos e esperança.
Nasci para amar e ser amada por alguém eternamente.
E compartilhar Jesus e a vida.
Sermos dois em um, uma família.
Eu sou assim, puro romance.
Chego a ser boba e engraçada.
Conto adiante essa minha fé em contos de fada.

7 de ago de 2007

Pelos olhos dEle...

"O Senhor Deus me disse: Eu lhe ensinarei o caminho por onde deve ir; eu vou guiá-lo e orientá-lo." Salmo 32:8

4 de ago de 2007

Eco

Quando vejo a mata tão verdinha eu me sinto um periquito.
Quando tomo sol por muito tempo eu me sinto um ovo frito.
Quando vejo o mundo me sinto tão redondo.
Rodo, rodo tanto que no fim eu fico tonto.
Quando vejo um doce bem gostoso eu me sinto um pirulito.
Se na minha terra tem palmeiras eu me sinto um palmito.
Quando, então, escuto o grito do seu grito
O eco do seu eco fica ainda mais bonito.
Quando vejo o céu desse tamanho sinto que sou infinito.
Quando vejo um clone de ovelha eu me sinto um cabrito.
Quando vejo o mundo me sinto tão redondo.
Rodo, rodo tanto que no fim eu fico tonto.

(Pé com Pé - Paulo Tatit e Sandra Peres)

1 de ago de 2007

Querido Diário

Eu só quero uma coisa: descansar nos únicos braços que simplesmente abraçam. Sem perguntas, cobranças e exigências. Os do meu Deus. Estou fugindo para lá!

27 de jul de 2007

Encanto real

Não existe nada mais encantador do que ser você mesma. E não existe nada mais traiçoeiro do que usar máscaras para disfarçar reações, conhecimentos e opiniões. Não apenas pela hipocrisia, mas pela falta de integridade com aquilo que você é e construiu dentro de si. Trair-se para agradar é trair o outro. Afastar quem deveria estar junto e aproximar quem deveria estar bem longe. Sento no chão, choro de rir sozinha no ônibus, pergunto quando não entendo, uso sandália no frio e casacos de menino, pulo e danço quando estou empolgada, falo alto, converso com a minha cachorra, brinco na frente do espelho e visto apenas duas calças compridas, revezando entre elas dia após dia, por serem as únicas, no mundo todo, que me deixam à vontade. Se isso encanta alguém? Sim, a mim.

26 de jul de 2007

Serelepe!

"E nossa história não estará pelo avesso
Assim, sem final feliz
Teremos coisas bonitas pra contar
E até lá, vamos viver
Temos muito ainda por fazer
Não olhe para trás
Apenas começamos
O mundo começa agora
Apenas começamos"

(Metal contra as nuvens - Legião Urbana)

25 de jul de 2007

Conclusão da vida:

O amor só é lindo quando encontramos alguém que nos transforme no melhor que podemos ser.

Mário Quintana

24 de jul de 2007

De ontem em diante...

...verificarei se o gás será suficiente para fazer o macarrão antes de me aventurar na chuva para comprar todos os ingredientes, enfrentar filas de 4 pessoas que demoram 4 horas, contemplar os imitadores do Ovelha (ouou, ieiei, sem você não viverei) e do Latino (olá, prazer, a noite é nossa), apanhar do meu próprio guarda-chuva, apagar um incêndio no fogão, e tudo acabar em pizza.
Pensando bem, não verificarei nada. Nem de ontem, nem de hoje, nem de nunca em diante. Diga-me que sou imprudente e te respondo que sou feliz.

23 de jul de 2007

Conclusão do dia:

É mais fácil taxar o indivíduo de maluco do que se dar ao trabalho de compreendê-lo. E viva os ex-cêntricos!

Querido Diário

É um desânimo brilhante que me faz tentar pensar. Escapa de agonia e desespero, se reflete apenas na testa franzida. O coração está apertado, muito apertado. E não tem nenhuma relação com a segunda-feira cinza e molhada. Amo segundas-feiras, chuva, frio, sol, calor e vento. Isso jamais será um problema pra mim. O que é, enfim? A notícia de ontem à noite? A de hoje cedo? As expectativas da semana? A falta delas? Não sei. Mas, que brilha, brilha. Ofusca. Principalmente a mim.

22 de jul de 2007

Um pouco mais de mim...

Danço com o vento que não entra no coração. Faço-me grande, alimento-me da alma do próprio Deus. Preciso sempre de contato, barreiras e pensamentos.

Se...?

Se ama é porque é ingênua.
Se não ama é porque é fria.
Se transa é uma vadia.
Se não transa, é porque se faz de santa.
Se estuda, é intelectual e chata.
Se não estuda, é vagabunda.
Se vive presa no passado, é museu.
Se esquece o passado, é mais uma desiludida tentando um novo fim.
Não acreditam.
Se sim, se não.
Mas, se não fossem os "ses", será que dava para se fazer alguma coisa certa? Especulações são para os esteriotipados.

Paixões

Em nada materialistas. Simples como um verso. E tão, tão peculiares.

.Ler
.Cães
.Lua
.Poesia
.Teatro
.Minha mãe
.Tagarelar
.Circo
.Almoço de domingo
.Meu pai
.Chuva
.Pijama
.Meu irmão
.Rir
.Nete Bolete
.Coisas de criança
.Açai
.Crianças
.Molly Maria, minha cria
.Bagunça
.Álbum de figurinha
.Anjos sem asa - e estar com eles em qualquer circunstância
.Vento
.Aprender
.Ficar à vontade - e descalça
.Cartas e fotos
.Sol
.Futebol
.Caretas
.Pés em cima da cadeira
.Bichos
.Velhinhos
.Escrever
.Música - MPBoa (e eu disse boa)
.Piquenique
.Piadas sem graça nenhuma
.Cinema
.Grama molhada
.Suco de limão
.Tudo com chocolate
.Pensar, sentir, tocar e falar, falar, falar
.Falar alto - sem repressão alheia
.Falar com as mãos
.Meu Deus e tudo que está relacionado a Ele

Numa moldura clara e simples, sou aquilo que se vê. Lógico que não nesta ordem incoerente, mas com a medida exata de coerência e insanidade.

Conclusão do dia:

"Suponho que me entender não é uma questão de inteligência e sim de sentir, de entrar em contato. Ou toca, ou não toca." Clarice Lispector

21 de jul de 2007

Síntaxe à vontade

"Todo sujeito é livre para conjugar o verbo que quiser
Todo verbo é livre para ser direto ou indireto
Nenhum predicado será prejudicado
Nem tampouco a vírgula, nem a crase nem a frase e ponto final!
Afinal, a má gramática da vida nos põe entre pausas, entre vírgulas
E estar entre vírgulas é aposto
E eu aposto o oposto que vou cativar a todos
Sendo apenas um sujeito simples
Um sujeito e sua oração
Sua pressa e sua prece
Que a regência da paz sirva a todos nós... cegos ou não
Que enxerguemos o fato
De termos acessórios para nossa oração
Separados ou adjuntos, nominais ou não
Façamos parte do contexto da crônica
E de todas as capas de edição especial
Sejamos também o anúncio da contra-capa
Mas ser a capa e ser contra-capa
É a beleza da contradição."

(Fernando Anitelli)

Emocionante e incomum. Passa orgulho, glamour e simplicidade. Entendi, hoje, porque é "para raros". Fantasiando e fantasiando... fugi da realidade por instantes inexplicáveis.

20 de jul de 2007

Conclusão do dia:

"Faça uma festa e descubra quantos amigos você tem. Fique doente e descubra quantos são de verdade."

Esse é um ditado conhecido e bem verdadeiro. Coloquei aqui porque acabei de descobrir que hoje é Dia do Amigo e uma grande amiga falou isso pra mim ainda há pouco. Entendi a indireta e vim homenageá-la.
A ela e a todos os presentes de festa e de abacaxis.

Lembra do "muito nunca é suficiente"? Não tenho medo de existir em sua vida.

Entrada para raros...



"Se alguém te disser "tá errado ou errada", que não vai 's' na cebola, que não vai 's' em feliz, que o 'x' pode ter som de 'z' e o 'ch' pode ter som de 'x'... Acredito que errado é aquele que fala correto e não vive o que diz." (Zazulejo - O Teatro Mágico)

É hoje.
Gravação do DVD.
Eu vou.
Nós vamos.

19 de jul de 2007

Catapora



"Uma doença altamente contagiosa provocada por um vírus. Com nome científico de varicela, costuma atingir principalmente as crianças."

Bibizoca, que bom que somos eternas crianças, não? E olha que os 20 já batem à porta! Mas Deus é tão sábio, tão sábio, que eu sou imune às perebinhas e vou poder passar todos os próximos dias com você!

Eu te amo, meu chokito.

15 de jul de 2007

Coincidência?

Após o desabafo que fiz condenando o meu gênio sonhador e cheio de fantasias, deparo-me com essa pérola:

"Jovens sonhadores são ingênuos e só quebrando a cara aprenderão que amor eterno é uma utopia, casamento perfeito, ilusão, príncipe encantado, fantasia, monogamia o mesmo que prisão."

Ingênuos? Quebrando a cara? Ora, autor desconhecido, vá viver.

Pufff!!!

Conclusão do dia

Não entendo.
Isso é tão vasto que ultrapassa qualquer entender.
Entender é sempre limitado. Mas não entender pode não ter fronteiras.
Sinto que sou muito mais completa quando não entendo.
Não entender, do modo como falo, é um dom.
Não entender, mas não como um simples de espírito.
O bom é ser inteligente e não entender.
É uma benção estranha, como ter loucura sem ser doida.
É um desinteresse manso, é uma doçura de burrice.
Só que de vez em quando vem a inquietação: quero entender um pouco.
Não demais: mas pelo menos entender que não entendo.

(Clarice Lispector)

Filipenses 4:6-7

Ah, como é bom poder aos pés da cruz depositar
Este meu fardo pesado e árduo de carregar
E não ter que andar ansioso de nada, senão
A Deus tudo levar, cada problema, cada aflição
E a paz de Deus, então, mente e coração, guardará
Em Cristo Jesus.
Ah, como é bom poder!
Como é bom saber!


(Mente e Coração - Vencedores por Cristo)

~* Ainda que cordeirinho de EBD, hoje, dia 15.07.07, entendi a inspiração da música e o que Paulo quis dizer.

Querido Diário

Descobri que não sei lidar com as minhas expectativas. Descobri que não sei sonhar baixo. Descobri que não sei sonhar com os pés no chão. Como se faz isso? Como é possível não ir além em pensamentos diante de pequenas coisas? É inconsciente, não sei explicar. Eu não assumo isso para o espelho, não confesso para mim mesma, mas é um fato. Não estou triste por isso. Acho que é da minha personalidade e eu já passei da fase de auto-afirmação. Mas, por que ainda sou tão criança para fantasiar? Por que os meus planos são sempre inatingíveis e eu nunca consigo esperar menos daquilo que me acontece? Ao contrário de tanta gente que diz por aí "sonha com pouquinho para não se decepcionar", eu sempre desenvolvo em minha imaginação fértil as coisas mais grandiosas e levo o tombo lá do alto. Claro que não estou falando de coisas materiais, sonho pouco com elas. Estou falando de ideais, de família, de levantar bandeira na vida. Estou falando de casamento, de 4 filhos felizes, de um canil para cães abandonados, de uma geração comprometida com Deus, de uma vida fiel a Ele, de um coração que não me decepciona, de um coração que não decepciona os outros, de amigos que são meus olhos, de um almoço de domingo, de um fim-de-semana perfeito, de correr na praia e deixar pegadas na areia, de dançar do jeito que eu quero e sei, de amar e dar suporte, de refletir o meu Jesus onde quer que eu vá, em atitude e pensamento. É tão difícil!
E eu não fico calejada. Como se nada tivesse acontecido, já estou eu, fantasiando tudo de novo.
Eu só quero uma coisa: sonhar o sonho de Deus pra mim.
Só.

9 de jul de 2007

Mania de ser criança...



E nessa minha mania destramelada de viver, de acreditar nas pessoas, de me divertir assistindo Procurando Nemo pela 18ª vez, de tomar sorvete e me lambuzar inteira, de morrer de cócega em qualquer parte do corpo, de usar melissinhas, de ser viciada em Imagem&Ação e sinais para surdos e mudos, de morrer de vergonha no primeiro encontro, de preferir lápis à lapiseira, de detestar andar de ônibus sozinha, de ter medo de barata, de me importar com tudo que penso e sonho mesmo que somente eu o faça, de ser tagarela e falar alto, de não conseguir falar baixo, de amar os ursos de pelúcia, de acreditar nos 3 r’s – reutilize, reduza, recicle - e no trabalho voluntário, de não trocar por nada uma consciência limpa e um coração tranqüilo, de não entender a futilidade humana e suas revistas femininas – e masculinas, de me revoltar com a internacionalização da Amazônia e com o INSS, de ser apaixonada por velhinhos, livros, fotos e animais, de querer comer todos os chocolates do mundo e passar um dia inteiro assistindo desenhos pouco me importando para o que isso possa me acrescentar, de ser estabanada demais, teimosa demais e atrapalhada demais, de não conseguir parar quieta e não saber lidar muito bem com opiniões avessas, de sonhar com as fábulas, bicicletas voadoras, camas-elásticas e quatro filhos felizes, de amar o frio, o calor, um abraço e um açaí, de agir com sinceridade e dedicação, de sonhar em conhecer o fundo do mar e os revolucionários - e aprender com eles -, de gostar de atenção e carinho e manter a hipocrisia bem distante, de fazer perguntas que ninguém sabe responder, de achar que o sorriso é o código do perdão, da alegria, da cumplicidade, da sinceridade e da satisfação, de achar que entendo a introspecção e de me empolgar com as coisas novas, de amar tomar banho de chuva e sonhar olhando pra lua, de sujar o dedo inteiro de esmalte tentando pintar a unha, de tirar todas as azeitonas da pizza e o picles do sanduiche, de subir em árvores, sentar no chão e fazer piquenique aos feriados, de andar descalça, de saber que meu pai é um herói, de adorar futebol e aprender com o meu irmão as táticas, impedimentos e alguns golpes de judô, de deixar minha mãe maluca com a minha criatividade na cozinha e mesmo assim, ainda ser a melhor amiga dela, de querer fazer tudo e ao mesmo tempo, sem nem saber como começar, de amar fazer careta em fotos formais, de fazer festas do pijama e guerras de travesseiro, de amar escrever sobre o que sinto, de viajar em poesias, cartas e músicas antigas, de tentar, em vão, fingir que entendi a piada, de dançar do meu jeito, de acreditar em dias melhores com pessoas menos interesseiras e egoístas, de não conseguir compreender a desigualdade social, o horário político e os logaritmos, de chorar com gritos, crianças e cães abandonados, de saber que o problema de todas as pessoas é infinitamente maior e mais profundo do que eu posso imaginar, de não fazer idéia do que é melhor para mim e por isso falar com Deus todos os dias e em todo tempo, e de não desistir de mostrar para quem está perto o amor que ele tem, a vida vai passando, a maturidade vai chegando, e ela, a mania, fica. Pensando bem, quero que seja sempre assim!

27 de jun de 2007

Sobre o futuro...

"Quando você chegar aos 25, o que fará?
Você acha que estará feliz ou vivo até lá?
O futuro é um mistério que só Jesus conhece.
O mundo rumo à destruição, e a tempestade desce.
Quando o tempo chega o que aprendemos pode ajudar.
Agora, e o que você faz é mentira ou verdade?
Se a vida é mesmo boa, quem sou eu pra lhe dizer?
O que eu vi você talvez não viu.
Mas, se olhar também vai ver.
Veja o sol brilhando nos olhos dos meus irmãos.
Somos alegres porque respiramos a vida.
Há amor aqui, somos jovens novamente.
Só queremos dizer que te amamos.
Somos estrangeiros, este mundo não é nosso lar.
Vamos para um lugar melhor.
Se quiser vir, tem lugar.
Não é loucura de ácidos nem tão pouco tradição.
Estamos construindo uma casa de oração.
E você tem que ser um menino para nos compreender.
Ser como criancinha.
Abrir os olhos e ver."


(25 anos - Complexo J)

Férias

Edição Audiovisual - 8,5
Direção de Fotografia - 9,0
Técnicas de Roteirização - 8,5
Direção de Arte - 9,5
Design Sonoro - 8,5
Memória e Documentação - 9,0

Agora só faltam três semestres, mais algumas noites em claro e alguns fios de cabelo a menos. Apesar de TODOS os pesares (totalmente pesarosos), estou animada.
E não faça essa cara de meu pai cujas rugas pronunciam palavra por palavra "por que não tirou 10?" Eu realmente quero me formar. E não quero. Sim, tudo ao mesmo tempo. Comigo tudo é sempre ao mesmo tempo. Se não é, os momentos se invertem. Aff, que doença.

Bofete

"Vós, servos, sujeitai-vos com todo o temor aos vossos senhores, não somente aos bons e moderados, mas também aos maus. Porque isto é agradável, que alguém, por causa da consciência para com Deus, suporte tristezas, padecendo injustamente.
Pois, que glória é essa, se, quando cometeis pecado e sois por isso esbofeteados, sofreis com paciência? Mas se, quando fazeis o bem e sois afligidos, o sofreis com paciência, isso é agradável a Deus. Porque para isso fostes chamados, porquanto também Cristo padeceu por vós, deixando-vos exemplo, para que sigais as suas pisadas. Ele não cometeu pecado, nem na sua boca se achou engano; sendo injuriado, não injuriava, e quando padecia não ameaçava, mas entregava-se àquele que julga justamente; levando ele mesmo os nossos pecados em seu corpo sobre o madeiro, para que mortos para os pecados, pudéssemos viver para a justiça; e pelas suas feridas fostes sarados. Porque éreis desgarrados, como ovelhas; mas agora tendes voltado ao Pastor e Bispo das vossas almas."

(1 Pedro 2:18-25)

Querido Diário

"O que eu sinto não ajo. O que ajo não penso. O que penso não sinto. Do que sei sou ignorante. Do que sinto não ignoro. Não me entendo e ajo como se me entendesse." (Clarice Lispector)

É como se tudo estivesse ao contrário. O que deveria acontecer depois antecede aquilo que deveria ser a causa, tornando-se em concluões precipitadas de assuntos desconhecidos por mim mesma. São expectativas que nascem do acaso. Estou confusa. Muito confusa. Pareço ser o que não sou? Sou aquilo que penso ser? Tento recusar aquilo que sou? Afinal, o que eu sou? Filha do Altíssimo. Mais do que o mundo espera de mim. Menos do que Ele quer que eu seja. Carrego mais expectativas do que experiências reais e este, definitivamente, não é o meu ponto de equilíbrio.

2 de mai de 2007

Conclusão do dia:

Duas coisas que o brasileiro não consegue fazer: escutar o outro e não tocar nos objetos em um museu.

23 de abr de 2007

Help!

Quando a última árvore tiver caído
Quando o último rio tiver secado
Quando o último peixe for pescado
Finalmente, vocês vão entender que: DINHEIRO NÃO SE COME!

(Greenpeace)

Querido Diário

Você também não acha? O Artista perfeito sabia das complexidades desse músculo involuntário. É uma pena que esse dom, Ele não me deu.

4 de abr de 2007

Esse é o meu irmão!

"Com tanto pão dando bola no salão, Fabizinha foi gostar logo do Andrezão".

Homenagem ao 1º mês de namoro das duas melhores pessoas que passeiam pela Terra. E passeiam de mãos dadas, não é lindo?

3 de abr de 2007

20 anos blues

"Ontem de manhã quando acordei olhei a vida e me espantei! Eu tenho mais de 20 anos e eu tenho mais de mil perguntas sem respostas." (Elis)

28 de mar de 2007

Saudade, por Miguel Falabella

Trancar o dedo numa porta dói. Bater com o queixo no chão dói. Torcer o tornozelo dói. Um tapa, um soco, um pontapé, doem. Dói bater a cabeça na quina da mesa, dói morder a língua, dói cólica, cárie e pedra no rim. Mas o que mais dói é a saudade. Saudade de um irmão que mora longe. Saudade de uma cachoeira da infância. Saudade do gosto de uma fruta que não se encontra mais. Saudade do pai que morreu, do amigo imaginário que nunca existiu. Saudade de uma cidade.

Saudade da gente mesmo, que o tempo não perdoa. Doem essas saudades todas. Mas a saudade mais dolorida é a saudade de quem se ama. Saudade da pele, do cheiro, dos beijos. Saudade da presença, e até da ausência consentida.

Você podia ficar na sala e ela no quarto, sem se verem, mas sabiam-se lá. Você podia ir para o dentista e ela para a faculdade, mas sabiam-se onde. Você podia ficar o dia sem vê-la, ela o dia sem vê-lo, mas sabiam-se amanhã. Contudo, quando o amor de um acaba, ou torna-se menor, ao outro sobra uma saudade que ninguém sabe como deter.

Saudade é basicamente não saber. Não saber mais se ela continua fungando num ambiente mais frio. Não saber se ele continua sem fazer a barba por causa daquela alergia. Não saber se ela ainda usa aquela saia. Não saber se ele foi na consulta com o dermatologista como prometeu. Não saber se ela tem comido bem por causa daquela mania de estar sempre ocupada, se ele tem assistido as aulas de inglês, se aprendeu a entrar na Internet e encontrar a página do Diário Oficial, se ela aprendeu a estacionar entre dois carros, se ele continua preferindo Malzebier, se ela continua preferindo suco, se ele continua sorrindo com aqueles olhinhos apertados, se ela continua dançando daquele jeitinho enlouquecedor, se ele continua cantando tão bem, se ela continua detestando o McDonald's, se ele continua amando, se ela continua a chorar até nas comédias.

Saudade é não saber mesmo! Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos, não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento, não saber como frear as lágrimas diante de uma música, não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche. Saudade é não querer saber se ela está com outro, e ao mesmo tempo querer. É não saber se ele está feliz, e ao mesmo tempo perguntar a todos os amigos por isso... É não querer saber se ele está mais magro, se ela está mais bela. Saudade é nunca mais saber de quem se ama, e ainda assim doer. Saudade é isso que senti enquanto estive escrevendo o que você, provavelmente, está sentindo agora depois que acabou de ler...

26 de mar de 2007

Motor 2.0

Dizem que os aniversários são dias como qualquer outro. Eu discordo. Pode reparar: ou é o sol que brilha mais forte ou a chuva que desce refrescante. No trabalho e em casa, todos te olham diferente. Não sei como, mas, apesar de envelhecermos a cada ano, o aniversário celebra o vigor, a vida. É uma mágica dificíl de entender, mas bem fácil de se perceber. Por isso, meus votos são: boas histórias para contar, boas lembranças para guardar, muita fé, sorriso, reencontros, amizades sinceras, gargalhadas,abraços, família e muita vida com Graça. Parabéns.

Isso foi o que o Marcelo Santos desejou para mim. E prestem atenção: Graça com "G" maiúsculo.

Visite aqui o meu lado materialista, mas não acredite que isso me fará mais feliz do que já sou.

20 de mar de 2007

A passeio

São tantos aniversários. Um dia para comemorar mais um ano de vida todos têm. Poucos comemoram o verdadeiro valor desse dom.

Brandonpt's, feliz ano novo para você, também. Sei bem que a sua comemoração foi ontem e espero que ela seja cada dia mais real. Eficiente, lindo e despreocupado: o intermediador de todas as discussões da Tumbalacatumba Produções. Grande Marlon-bom-bom. Esteja sempre por perto. SEMPRE.

16 de mar de 2007

Wagner

Sabe quando você passa o dia ansioso, pensando na pessoa mais especial do mundo e super feliz porque o dia dela finalmente chegou? Sabe quando você é teimoso e insiste em ter um lugar especial na ligação, por isso, mais uma vez, aguarda o dia chegar bem no finalzinho, para ser o último a dar os parabéns por tudo? Sabe quando um plano dá muito errado e o teimoso pega no sono, acorda 1 hora da manhã e pensa: "Han (aquele "ai" de susto)! O dia acabou. O dia acabou. O dia acabou!"...

Aí eu chorei.

O seu dia jamais será um só. Os outros 364 são testes preparatórios para a próxima fase, e o certificado vem no dia 15. Que orgulho! Parabéns por ser vitorioso há 30 e poucos anos. Você é um espelho para mim nesses dias de teste... por isso que o meu certificado vem sempre tão perto do seu.

Louvado seja o meu Paizão pelo que você é: a personificação do incomum que completa a minha vida. "Eu te amo" não é "bom dia", mas pra você eu digo os dois. Feliz ano novo.

Com intensidade,
Fê...rrada na minha mão. Jamais vou perdoá-la por ter dormido. JAMAIS.

Sem serviço

Se eu inventar um celular que funciona dentro do metrô eu fico milionária. E passo bem menos nervoso.

13 de mar de 2007

Em meio à correria da vida

Em meio à correria da vida
Me pego pensando em você
E nesses momentos, tudo o que eu mais quero
É ao seu lado poder viver

Então, procuro te louvar
Então, procuro te exaltar
Então, procuro te adorar
Então, procuro te agradar

E em várias atividades para Ti
Eu me entrego
E nada mais importa para mim
Pois de amor eu fico cego

Então, procuro quebrantamento
Então, procuro preenchimento
Então, procuro avivamento
Então, procuro conhecimento

Assim eu te busco
E de tua presença não quero mais sair
Mas, quando olho para o mundo
Não consigo ver a Ti

Então, eu entro em desespero
Então, de Ti eu me esqueço
Então, em mim o seu amor esfria
Então, a minha fé se definha

Só assim eu aprendo
Que te servir não se limita a alguns momentos
Mas está em toda a minha vida
E para isso não existe tempo

Então, eu tento amar o meu próximo
Então, eu procuro ajudar os necessitados
Então, eu acuso os que exploram os explorados
Então, eu falo do teu amor para os desesperados

Só assim te encontro de forma plena
Pois a tua presença
Se reflete em mim
E na vida dos outros eu posso vê-la

(Thiago Peregrino)

6 de mar de 2007

Sopa, sabão e salvação

"Deus, sara este sertão
Com o seu poder, com o óleo da sua unção
Um dia, Deus olhou para este sertão
E por ele se apaixonou de uma forma especial
Colocou sobre ele a sua mão
Derramando a sua unção
Liberando o seu poder"


Que formosos são os pés do que anuncia as boas novas, que faz ouvir a paz, que anuncia coisas boas, que faz ouvir a salvação, que diz a Sião: O teu Deus reina! (Isaías 52:7)

~* Férias são recompensadoras quando o descanso está focado no Reino e naquilo que você faz por Ele. Projeto Sertão 2007: valeu a pena e Ele está de pé, aplaudindo.

26 de fev de 2007

NOTÍCIA URGENTE

São Paulo está um caos. Os postes da cidade foram vistos fugindo do Brasil. Três deles, que foram barrados nas fronteiras do país, confessaram sua atitude inadequada, denunciaram seus comparças e desabafaram seu desespero. Eles alegam a falta de segurança para sua espécie na cidade de São Paulo e garantem que a greve está apenas começando.




Passei no exame de direção e minha carteira de motorista chega ainda nesta semana!

=)

23 de fev de 2007

Mais algumas conclusões...

Faltava abandonar a velha escola, tomar o mundo feito coca-cola, fazer da minha vida sempre o meu passeio público e, ao mesmo tempo, fazer dela o meu caminho só, único. Talvez eu seja o último romântico dos litorais desse Oceano Atlântico. Só falta reunir a zona norte à zona sul. Iluminar a vida já que a morte cai do azul. Só falta te querer. Te ganhar e te perder. Falta eu acordar. Ser gente grande pra poder chorar.

(O Último Romântico - Lulu Santos)

26 de dez de 2006

21 de dez de 2006

Eu quero, eu quero!



"O Manual do Ator" de Constantin Stanislavski.

Quem? Eu? Pedindo só porque é Natal? Imagina...

18 de dez de 2006

Não podia ser diferente...

O show foi maravilhoso. É isso. Tudo bem que o Serginho errou a minha música preferida, mas... Opção estética.

A baqueta ficou pro próximo show. Vamos fechar uma mesa?

15 de dez de 2006

10 de dez de 2006

Peculiaridade

Os melhores momentos da vida não são registrados em fotografias. Não cabem. Não são montados, dirigidos nem planejados. Não são passado. São presente. São intensos. Valoroso é o acaso. Peculiar e emocionante. Simplesmente acontece e fica escondido onde o tempo não reage e a circunstância não alcança.

7 de dez de 2006

...Se apronta pra recomeçar!



Como eu gosto de Roupa Nova. Não, eu não sou consumista nem vitrine de loja. Estou falando do melhor grupo vocal do Brasil, dos compositores das melhores melodias e letras tão melosas que são trilha sonora da minha vida inteirinha, até hoje. De geração em geração!

Depois de longos 19 anos, consegui o meu ingresso. Poltrona 346, tudo bem. Pode não ser tão perto do palco e é até capaz que o Serginho nem consiga me dar a baqueta dele de presente. Quem se importa. Essas coisas ficam só na minha imaginação, junto às lembranças e à minha companhia mais presente.

Estou feliz, muito feliz!

"A vida tem sons que pra gente ouvir precisa aprender a começar de novo. É como tocar o mesmo violão e nele compor uma nova canção que fale de amor, que faça chorar, que toque mais forte esse meu coração."

22 de nov de 2006

Atenção [,Fê]

Não faça nada que vá levar você para longe das suas amizades verdadeiras. Amizades levam um tempão para se consolidar e um tempinho para esfriar, pois assim como a proximidade gera intimidade, a distância fragiliza os vínculos.

(Ed René Kivitz)

21 de nov de 2006

Conclusão do dia:

DEUS FIEL

(Ana Paula Valadão)

"Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram
O que Deus preparou para nós
Um futuro certo, cheio de esperança e paz, muita paz

Quero viver teus sonhos, teus planos
Tudo que por mim conquistaste na cruz
A tua vontade é o meu prazer
Sem ti nada posso, opera em mim o teu poder
Vê o fruto do teu penoso trabalho
Alegra-te sobre mim

É tão bom sonhar teus sonhos, é tão bom viver teus planos
E conhecer a graça de pertencer a ti, Deus fiel
É tão bom fechar meu olhos e contemplar com minha fé
Todas as tuas palavras, tuas promessas pra mim
Deus Fiel"

30 de out de 2006

26 de out de 2006

Querido Diário

A melhor fase da vida é aquela em que nos achamos belas sem maquiagem ou um corpo bem definido. Aquela em que o espelho para nada mais serve além de ser um brinquedo fantástico que reflete as mais criativas caretas.

23 de out de 2006

R & J



A famosa história de Romeu & Julieta, clássico de Shakespeare, em uma montagem com elenco exclusivamente masculino.

Em "R&J", quatro estudantes de uma escola católica totalmente conservadora decidem, a partir de uma brincadeira, transformar suas vidas cheias de regras. A brincadeira se dá quando um deles encontra o livro de "Romeu e Julieta". Todos começam a lê-lo, cada um uma parte, em voz alta, e assim se envolvem com os personagens da obra, cada um representando diversos papéis, trazendo à tona todos os seus conflitos.

Um dinamismo único de um amor entre dois jovens de famílias rivais, os Montecchios e os Capuletos.

Maravilhoso.

A montagem abre as portas para muitas reflexões, como era de se esperar. Identidade de gênero, opressão, preconceito e até a aceitação da sexualidade. Ali não se separa masculino do feminino simplesmente porque, na peça, eles não interpretam mulheres, mas as pessoas que elas são.

Atores preparados por ninguém mais, ninguém menos que Inês Aranha. Musicado por Fernanda Maia...e dirigido por Zé Henrique de Paula. Dá gosto de ver. Montagem perfeita, atores intensos.

Tecnicamente, é uma aula. Para a vida, ficam os valores. Idealista como "Sociedade dos Poetas Mortos", está no topo da lista de todas as minhas recomendações.

Local: Teatro Augusta (R. Augusta, 943 - Consolação)
Dias: 13, 20 e 27 de outubro (sextas-feiras -> ainda dá para assistir a última!)
Hora: 21h30
Preços: R$ 20,00 - inteira // R$ 10,00 - meia

19 de out de 2006

Querido Diário

Aqueles plásticos de bolinhas que estouram deveriam ser vendidos em famárcia.

Na Ultrafarma, para ter desconto, é claro.

17 de out de 2006

Choque térmico?

Que deliciosa mania de tomar um copo de água fria durante o banho, bem embaixo do chuveiro quentinho.

Adorava fazer isso quando criança. Era só a água começar a cair e eu já chamava pela minha mãe..."manhê, me dá um copo d'água?!".

A única sensação de "friozinho" por dentro do "quentinho", o copo vazio que rendia várias brincadeiras, como ensopar o banheiro inteiro, jogar água na cabeça, fazer um chapéu, um microfone e até malabarismo...
Apesar do desperdício, aqueles banhos eram pura diversão.

Sei que, de vez em quando, uma enfermeira passa por aqui para ler minhas babozeiras. Bem que ela podia me dar uma bronca, afinal...vai que me dá algum problema. Gelado e quente nunca combinaram. A não ser, é claro, na inconsequência de crianças insanas.

14 de out de 2006

Efeito Porcaria



Sabe quando a indústria cinematográfica não tem mais nada para inventar e decide pegar filmes relativamente bons e estabelecer continuações somente por fazer, se aproveitando da fama do anterior para movimentar público? Pois é, "Efeito Borboleta 2" seguiu essa linha e não passa de uma ofensa ao filme original. Uma verdadeira pérola cinematográfica que não vale um centavo do que o público paga para assisti-la. A velha tradição hollywoodiana de aproveitar uma idéia que deu certo e transformá-la em receita para continuações idênticas onde mudam apenas os nomes dos personagens e alguns detalhes da história, ainda é constante.

Amigos sabem o quanto o filme ORIGINAL é especial para mim. Simplesmente por ser maravilhosamente dirigido, ter efeitos de montagem geniais e um roteiro raro, incomum e completíssimo.

Uma ofensa, uma ofensa, uma ofensa.

O diretor John Leonetti (aquele do lixo "Mortal Kombat: Aniquilação") não consegue nada mais do que qualquer pessoa com uma câmera consegue fazer. Na realidade, ele conseguiu a proeza de deixar o filme superficial e sem uma cronologia apurada, como Eric Bress e J. Mackye Grubber conseguiram. Além de não saber fazer as cenas renderem bons planos, os efeitos visuais são completamente amadores, e sua direção mostra o quanto precisa aprender. Claro, é apenas seu segundo trabalho... e espero que último, até aprender algo que possa ser bem-aproveitado em alguma outra película. Sem falar nos erros seqüenciais, que se revelam meros causadores de dor àqueles mais atentos. É impressionante a pouca preocupação com os detalhes, cometendo muitas gafes imperdoáveis, refletidas até na montagem das cenas. Como se não bastasse tudo isso, ainda não tem o mínimo feeling ao lidar com o elenco, cujos atores parecem meros robôs em standby, esperando um click para funcionarem. Eric Lively e Erica Durance, o casal deste filme, são postos em situações extremamente artificiais e nem o possível talento que eles têm embutido se sobressaiu ao script.

Definitivamente amador. Fiquei "injuriada".

Reconheço que não estudo cinema. É preciso ter respaldo para conceituar e argumentar tecnicamente um filme. No entanto, basta estar diante da exibição dessa película para ter a sensação de que o projeto deste filme foi decidido assim: "peguem o primeiro, inventem algo parecido, mas mudem os personagens pelo menos, usando um tema mais adulto e clichê. Coloquem bastante sexo e atores bonitos e usem esse dinheiro, e nem precisa se preocupar com qualidade, não. Sabemos que o público vai se interessar, já que conseguimos roubar o nome de 'Efeito Borboleta', então só o nome basta para nós". É a única coisa que consigo imaginar, já que o filme não tem compromisso nenhum em manter a qualidade do anterior.

Os americanos tanto sabiam disso que enviaram o longa direto para as locadoras, mas como bons brasileiros que não desistem nunca, jogamos nas salas de projeção de todo o país para ser mais um caça-níquel, como se não bastasse todas as porcarias que temos em cartaz.

Ressalva: Talvez esse tenha sido o motivo pelo qual toda a equipe técnica da primeira versão tenha abandonado o projeto, já que viram o risco que correriam ao assinar tal película. Lembrem-se que nem diretor, nem elenco e nem equipe de produção do filme original envolveram-se com esta lástima. Eles devem se sentir tão ofendidos quanto eu. Ou mais.

10 de out de 2006

Eleições 2006

Vá no google, digite "político honesto" e clique em "estou com sorte".

Viu só?

...

Nulo neles!

"Muito" nunca é suficiente...

Eu gosto de dizer que amo as pessoas que eu amo. Porque é verdade. E porque eu acho que nunca fui clara o bastante.

Quando eu digo que eu amo, eu quero dizer que sim, minha vida continuaria sem aquela pessoa, mas sem o mesmo brilho, a mesma alegria, a mesma intensidade.

Quando eu digo que eu amo, quero dizer que essa pessoa faz sentido para mim. Que eu não a estranho, que eu não tenho medo de existir na vida dela.

Quando eu digo que eu amo, quero dizer para essa pessoa que eu estarei sempre lá, seja lá onde for, seja do jeito que for.

Conforto, carinho, alegria, apoio, aconchego, cumplicidade... tudo isso dentro de um "eu amo você".

13 de set de 2006

Liquidação

"A gente só conhece bem as coisas que cativou - disse a raposa. - Os homens não têm mais tempo de conhecer coisa alguma. Compram tudo já pronto nas lojas. Mas como não existem lojas de amigos, os homens não têm mais amigos. Se tu queres um amigo, cativa-me!"

(Raposa, em O Pequeno Príncipe)

13 de ago de 2006

Palco



Quando se é criança tudo é possível. Vive-se mil vidas e de minuto em minuto tranforma-se de engenheiro para astronauta ou de professor para palhaço. E isso tudo é só você.
Infelizmente, um dia todo mundo cresce. Aí já não se pode ser tudo: há de ser apenas uma coisa, e se é. Algumas pessoas, na verdade, não são aquilo que dizem, mas essa dissimulação significa que escolheram aquilo que querem ser.
Acontece que em muitas vezes, é cansativo ser uma só coisa, pois dentro de nós existe um mundo inteiro reprimido pelo que chamam de status, respeitabilidade, moral ou apenas convivência.
Então, torna-se importante uma magia denominada 'palco'.
Neste você é o que bem entende. Deixa escapar um pouco de você para construir um outro ou até mesmo vivencia aquilo que nunca imaginou. Há burburinhos de emoção...
Acho que estas são as mais sinceras representações na vida.

Para ele

Eu gosto tanto de você que até prefiro esconder. Deixo assim ficar subentendido como uma idéia que existe na cabeça e não tem a menor obrigação de acontecer. (...) Pode até aparecer fraqueza. Pois que seja fraqueza, então. A alegria que me dá, isso vai sem eu dizer. Se amanhã não for nada disso, caberá só a mim esquecer. O que eu ganho e o que eu perco ninguém precisa saber.

(Apenas mais uma de amor - Lulu Santos)

26 de jul de 2006

Sugestões, por favor

Pela 6ª vez eu dormi demais dentro do ônibus e perdi o ponto de descida. Sei que já ganhei experiência no assunto, mas o desespero não muda e o ódio de mim mesma só cresce nesses momentos de sono e susto, uma mistura perturbadora.

Seria aquele capacete explicativo "Vou descer no 3º ponto da Via Anchieta", ou "Vou descer na Rudge Ramos, por favor, avise-me", a melhor solução?

EU NÃO AGUENTO MAIS!

21 de jun de 2006

Para Fê

Quero sua risada mais gostosa e esse seu jeito de achar que a vida pode ser maravilhosa. Quero sua alegria escandalosa, vitoriosa por não ter vergonha de aprender como se goza.

(Vitoriosa - Ivan Lins)

16 de mai de 2006

Mudança do endereço

Querido leitor,

Este blog não será mais endereçado como "pertinhodafe". O novo endereço é www.fe-minina.blogspot.com.

Para ter certeza que todos os visitantes estão cientes da mudança e trocarão o link de redirecionamento na área de "divulgação" de seus respectivos sites, peço, por favor, para você deixar um comentário. O novo endereço só será ativado quando eu tiver a sua assinatura e/ou no máximo em 1 (uma) semana.

Obrigada!

Querido Diário

As pessoas maduras não precisam ser sérias nem as intelectuais, chatas.

8 de mai de 2006

Feche as portas

Corinthians: sem estádio, sem técnico, sem passaporte, sem zaga, sem dinheiro e sem uma torcida decente.

O passaporte até existe, mas ele custa 2,10 e só vai até Itaquera!

"1, 2, 3, Corinthians é freguês!"

2 de mai de 2006

Resoluções para 2006

de Ed René Kivitz

- Não assuma compromissos do tipo “vou iniciar uma dieta”, “vou começar alguma atividade física”, “vou terminar o curso de inglês”. Esse tipo de coisa serve apenas para acumular culpa e frustração sobre os seus ombros. Simplesmente comece a fazer o que deve ser feito.

- Não acredite nesse pessoal que diz que “sem meta você não vai a lugar nenhum”. Pergunte a eles por quê, afinal de contas, você tem que ir a algum lugar. Trate esses “lugares futuros imaginários” apenas como referência para a maneira como você vive hoje – faça valer a caminhada. Se você chegar lá, chegou; se não chegar, não terá do que se arrepender. A felicidade não é um lugar aonde se chega, mas um jeito como se vai.

- Não pense que você vai conseguir dar uma guinada na vida apenas mudando o seu visual. É a alegria do coração que dá beleza ao rosto, e não a beleza do rosto que dá alegria ao coração.

- Não guarde dinheiro sem saber exatamente para que o está guardando. Dinheiro parado apodrece e faz a gente dormir mal. Transforme suas riquezas em benefícios para o maior número de pessoas. É melhor perder o dinheiro que ocupa seu coração, do que o coração que se ocupa do dinheiro.

- Não deixe de se olhar no espelho antes de dormir. Caso não goste do que vê, não hesite em perder a noite de sono para planejar o que vai fazer na manhã seguinte. Ao se olhar no espelho ao amanhecer, lembre que com o sol chega também a misericórdia de Deus: a oportunidade de começar tudo de novo.

- Não deixe de se perguntar se existe um jeito diferente de viver. Não acredite facilmente que o jeito diferente de viver é necessariamente melhor do que o jeito como você está vivendo. Concentre mais energia em aprender a desfrutar o que tem do que em desejar o que não tem.

- Não enterre seus talentos, nem que seu único tempo para usá-los seja da meia noite às seis. Ninguém deve passar a vida fazendo o que não gosta, se o preço é deixar de fazer o que sabe. Útil não é quem faz o que os outros acham importante que seja feito, mas quem cumpre sua vocação.

- Não jogue fora a utopia. Ninguém consegue viver sem acreditar que outro mundo é possível. Faça o possível e o impossível para que esse outro mundo possível se torne realidade.

- Não deixe de dar bom dia para Deus. Nem boa noite. Mesmo quando o dia não tiver sido bom. Com o tempo você vai descobrir que quem anda com Deus não tem dias ruins, apenas dias difíceis.

Ed René Kivitz é escritor conferencista e pastor da Igreja Batista da Água Branca, em São Paulo.

Vale a pena ler todas as resoluções. É só clicar aqui.

(Parênteses)

Estar sujeito a comentários é sempre surpreendente: imaginei que seriam prolixos ao darem suas opiniões, assim como eu fui quando me convidei a pensar nas oportunidades da vida. Pelo jeito, me enganei e diante das dúvidas, trocaria "prolixidade" por "incógnita".

4 de abr de 2006

Opinião dele

"Entendo que poesia é negócio de grande responsabilidade, e não considero honesto rotular-se de poeta quem apenas verseje por dor-de-cotovelo, falta de dinheiro ou momentânea tomada de contato com as forças líricas do mundo, sem se entregar aos trabalhos cotidianos e secretos da técnica, da leitura, da contemplação e mesmo da ação. Até os poetas se armam, e um poeta desarmado é, mesmo, um ser à mercê de inspirações fáceis, dócil às modas e compromissos."

(Carlos Drummond de Andrade)

28 de mar de 2006

Cultura inútil

Fernanda: Significa ousada e indica uma batalhadora incansável, que leva até o fim tudo o que começa e quase sempre consegue resultados positivos. A criatividade e o amor à liberdade são outras das suas características mais marcantes. Do alemão "inteligente, protetor".

27 de mar de 2006

Desatualizando

Estou viva, mais velha, mais gorda e muito mais feliz.

Conclusão do dia: adoro ser surpreendida!

26 de jan de 2006

Frase do dia

O que um corinthiano faz depois de ganhar a Libertadores da América?

R.: Desliga o Playstation e vai dormir!

(Programa "Estádio 97", de segunda a sexta, às 18:00, na rádio Energia 97 - 97,7 FM)

17 de jan de 2006

Conclusão do dia:

O calor fritou o Tico e o Teco está aqui dentro, sussurrando: "Eu acredito em mim mesma, eu acredito em mim mesma!"

5 de jan de 2006

Template

Queridos leitores,

O template do meu blog abre todo errado em diversos computadores. O meu perfil que deveria estar alinhado com o topo da página no lado direito, aparece sempre lá embaixo, quando os posts terminam.

É assim que ele aparece no computador de vocês? Não consigo arrumar de jeito nenhum.

Porcaria!!!

2 de jan de 2006

Receita de Ano Novo

de Carlos Drummond de Andrade

Para você ganhar belíssimo Ano Novo
cor do arco-íris, ou da cor da sua paz,
Ano Novo sem comparação com todo o tempo já vivido
(mal vivido talvez ou sem sentido)
para você ganhar um ano
não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser;
novo até no coração das coisas menos percebidas
(a começar pelo seu interior)
novo, espontâneo, que de tão perfeito nem se nota,
mas com ele se come, se passeia,
se ama, se compreende, se trabalha,
você não precisa beber champanha ou qualquer outra birita,
não precisa expedir nem receber mensagens.
(Planta recebe mensagens? Passa telegramas?)

Não precisa fazer lista de boas intenções
para arquivá-las na gaveta.
Não precisa chorar arrependido
pelas besteiras consumidas
nem parvamente acreditar
que por decreto de esperança
a partir de janeiro as coisas mudem
e seja tudo claridade, recompensa,
justiça entre os homens e as nações,
liberdade com cheiro e gosto de pão matinal,
direitos respeitados, começando
pelo direito augusto de viver.

Para ganhar um Ano Novo
que mereça este nome,
você, meu caro, tem de merecê-lo,
tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre.

Mas, a conclusão final é:

Definitivamente, eu não reconheço a Fernanda de um ano atrás.

31 de dez de 2005

Algumas conclusões do ano...

- O mundo realmente dá voltas;
- O amadurecimento é um processo difícil e recompensador;
- Superado, não esquecido;
- O trabalho prejudica o sono;
- Quero produzir cultura e não manipulação;
- Eu não nasci pra tocar violão;
- Atender telefone engorda muito mais que comer chocolate;
- O mundo está louco;
- Quer ver o Brasil prá frente? Mussum para presidente!

Para os globais de plantão do "paz, a gente é que faz":

"De que adianta estar vestido de branco
E ter no rosto um sorriso amarelo
Se a paz não é um estado de espírito
Se por dentro há uma grande e interminável guerra

A paz não é o que se encontra no mundo
Que paz é essa que se arma pra guerra?
Aonde está o fim da destruição?
Ansiedade quer vencer o desespero do coração

O nome da paz foi declarado na cruz
O nome da paz é JESUS"

("O nome da paz" - Resgate)

Boa virada!

16 de dez de 2005

Vida de Telefonista I

Toca o telefone...

- Sistema Graça, bom dia!
- Bom dia! É da Igreja Internacional da Graça de Deus?
- Isso mesmo! Posso ajudar?
- Pode. Eu gostaria de uma informação.
- Pois não?
- Onde fica a Galeria do Rock?

1 de dez de 2005

Canção de Protesto

Letra de Caetano Veloso



Porque será
Que fazem sempre tantas
Canções de amor
E ninguém cansa
E todo o mundo canta
Canções de amor
De minha parte
Às vezes não agüento
Noventa e nove e um pouco mais por cento
Das músicas que existem são de amor
E quanto ao resto
Quero cantar só
Canções de protesto
Contra as canções de amor
Odeio "As Time Goes By"
O manifesto
Canções de amor
Muito ciúme, muita queixa, muito "ai"
Muita saudade, muito coração
É o abusar de um
Santo nome em vão
Ou a santificação de uma banalidade
Eu queria o canto justo na verdade
Da liberdade só do canto
Tenra, limpa, lúcida, e no entanto
Sei que só sei querer viver
De amor e música

3 de nov de 2005

Mãos dadas



Não serei o poeta de um mundo caduco.
Também não cantarei o mundo futuro.
Estou preso à vida e olho meus companheiros
Estão taciturnos mas nutrem grandes esperanças.
Entre eles, considere a enorme realidade.
O presente é tão grande, não nos afastemos.
Não nos afastemos muito, vamos de mãos dadas.
Não serei o cantor de uma mulher, de uma história.
Não direi suspiros ao anoitecer, a paisagem vista na janela.
Não distribuirei entorpecentes ou cartas de suicida.
Não fugirei para ilhas nem serei raptado por serafins.
O tempo é a minha matéria, o tempo presente, os homens presentes,
a vida presente.

(Carlos Drummond de Andrade)

27 de out de 2005

Uma vida satisfeita



De que forma minha vida me deixará plenamente satisfeita?

Satisfeito [Do lat. satisfactu.] Adj. 1. Que se satisfez. 2. Saciado, repleto, farto, contente. 3. Realizado, atendido.

Palavra simples e conhecida, mas ainda assim, tão indefinível para nossos corações impacientes e cansados. Fácil foi encontrá-la no dicionário, mas penso em cada área e meus respectivos sonhos, e em como eu posso achá-la nas páginas da minha vida.

É comum imaginar a plena satisfação esquecendo a realidade que se vive e as circunstâncias que a compõe.

Talvez, uma vida perfeita para mim, fosse aquela sem necessidade do trabalho remunerado, com total dedicação aos estudos e sonhos. É revoltante observar pessoas que podem usufruir tal situação, mas preferem as futilidades que a vida mansa e o dinheiro oferecem.

No entanto, é impossível saber se numa realidade parecida eu teria os mesmos objetivos e pensamentos. Como ter certeza se eu não seria uma patricinha estúpida, ou uma metaleira revoltada? Como saber se o amor pelos meus estudos, amigos e sonhos futuros seria o mesmo?

Num mundo que cultua a beleza, os esportes e a autoconfiança, é comum encontrar a satisfação em bens materiais, ótimos saldos bancários, poder empresarial e potência dos carros. Mas, que ignorância! Isso evidencia a contradição absurda trazida junto com a cultura mesquinha que exige a constante busca do sucesso: querer ou precisar de mais – carros, mulheres, diplomas, cargos – demonstra absoluta insatisfação.

A insatisfação ocorre devido os prazeres momentâneos nos quais baseamos nossas expectativas e alegria de viver. As circunstâncias mudam e o contentamento vai embora, abrindo espaço para a frustração.

Seguindo um aspecto de infantilidade, no primeiro tombo, não conseguirei encontrar a felicidade nos pequenos milagres da vida.

O problema está no foco!

Jesus Cristo não veio a esse mundo apodrecido para prometer sucesso e fama. Ele prometeu vida em abundância, ou seja, vida que ultrapassa os limites. Então, a vida encontrada nele é superior a qualquer satisfação momentânea que eu busque para massagear o ego ou aumentar o saldo bancário.

A plena satisfação não pode estar baseada em circunstâncias volúveis e indefinidas.

A pergunta deve mudar:

“De que forma minha vida me deixará plenamente satisfeita?”.

Não!

Ao invés de batalhar por isso e ter resultados finitos, pergunte: "Deus está satisfeito com a minha vida? Como satisfazê-lo?".

Quando as expectativas forem buscadas com Ele no papel de alvo, terei a satisfação até nas dificuldades, pois elas também pertencem a esse mundo do qual nada resta, nada se leva.

18 de out de 2005

Ironia

"O campo tem de ser fragmentado, o ferro, derretido, o pomar, podado, o trigo, joeirado, a correnteza, aprisionada acima do moinho. Talvez aconteça o mesmo com a vida do homem. Da derrota devem nascer grandes conquistas, das lágrimas, propósitos intensificados, do desespero, a esperança. Por que deveria o homem cair, senão para se reeguer, morrer, senão para viver?"


(George Dell)

29 de set de 2005

Querido Diário

Eu nunca fui a mais inteligente da sala, nem o orgulho da família. Meu nome nunca foi sorteado para ganhar prêmios, e já perdi as contas de quantas rifas eu já comprei para ajudar manicures e TCC's. Não fui uma criança prodígio, não desenvolvi nenhum dom espetacular e não tenho idéias brilhantes para mudar o mundo. Sei o número exato de meninos que foram donos do meu coração. Não gosto de coca-cola, escuto Backstreet Boys, leio o que me interessa e detesto qualquer tipo de legume ou verdura. Não assisti Matrix nem O Senhor dos Anéis nem Harry Potter, e ainda não li a Bíblia inteira. Não entendo física mas sou fascinada pelo Albert Einstein. Não sou poeta nem jornalista, mas adoro Camões, Drummond e falar de sentimento. Choro com cachorros abandonados nas ruas e o meu sonho é ter um canil para abrigá-los. Tenho certeza que minha emissora cultural pode esperar, e...eu não deveria ter acordado hoje!

Espaço...é disso que preciso!

Ninguém enxerga, ninguém ouve...

"Eu sei que as cicatrizes falam mas as palavras calam o que eu não sei dizer."

Erasmo Carlos

26 de set de 2005

Quem sabe isso quer dizer amor?

de Milton Nascimento



"Cheguei a tempo de te ver acordar
Eu vim correndo à frente do sol
Bati na porta e, antes de entrar, revi a vida inteira
Pensei em tudo o que é possível falar
Que sirva apenas para nós dois
Sinais de bem, desejos vitais, pequenos fragmentos de luz
Falar da cor, dos temporais, do céu azul, das cores de Abril
Pensar além do bem e do mal, lembrar de coisas que ninguém viu

O mundo lá sempre a rodar, em cima dele tudo vale
Quem sabe isso quer dizer amor, estrada de fazer um sonho acontecer

Pensei no tempo e era demais
Você olhou sorrindo pra mim
E selou um beijo de paz, virou minha cabeça
Eu simplesmente não consigo falar
Lá fora o dia já clareou
Mas se você quiser transformar um ribeiro em braço de mar
Você vai ter que encontrar aonde nasce a fonte do ser
E perceber meu coração bater forte só por você

O mundo lá sempre a rodar, em cima dele tudo vale
Quem sabe isso quer dizer amor, estrada de fazer um sonho acontecer"

21 de set de 2005

Constância

"A constância não nos dá apenas iniciativa. Com ela temos a 'terminativa'".

(Pr. Ricardo Gondim no livro "Como Vencer a Inconstância").

~* Esse é o ponto! ;)

16 de set de 2005

Uma onda que passou

"(...) Eu quis dizer quis, quis te dizer
Quis botar pra fora, mas na hora eu me calei

(...) Tudo que eu posso dizer, tentei falar
Tudo que agora eu sei como explicar
Você ainda vai saber e vai sofrer
Quando seu tempo chegar"


(Tribo de Jah)

19 de ago de 2005

Vida

"Fui para os bosques para viver livremente, para sugar o tutano da vida, para aniquilar tudo o que não era vida e para, quando morrer, não descobrir que não vivi."

Thoreau

17 de ago de 2005

Querido Diário

Eu tenho os meus segredos. Alguns são secretos demais para pensar.
Acho que não existe e nem vai existir alguém capaz de sabê-los todos, entendê-los, realizá-los...

Tenho minhas novidades também, mas algumas pessoas já conseguem expor a minha vida o suficiente para eu não ter a mínima vontade de contá-las aqui.

O meu recado não é nada sentimental. A intensão não é parecer revoltada, saudosista, fútil, muito menos melancólica. Apenas tomei algumas decisões, e pra ser sincera, mal sei porquê escrevi isso aqui!

"Não vou mais falar de amor
De dor, de coração, de ilusão
Não vou mais falar de sol
Do mar, da rua, da lua ou da solidão

(...)

Meu vício agora...
É o passar do tempo
Meu vício agora...
Movimento, é o vento, é voar...é voar

Não vou mais verter
Lágrimas baratas sem nenhum porquê
Não vou mais vender
Melôs manjadas de Karaokê

E mesmo assim fica interessante
Não ser o avesso do que eu era antes
De agora em diante ficarei assim...
Desedificante
"

("Meu vício agora" - Kid Abelha)

Dá um tempo!