30 de ago de 2007

Brilhar por Ti

(Novo Tom)

"Senhor, eu quero brilhar por Ti
Quando o mundo se apagar
Eu quero que através da minha vida
Alguém possa Te enxergar
Faça com que mesmo sem palavras
Eu fale do Seu amor
Eu quero brilhar por ti
Brilhar onde quer que for"


Essa é a minha oração de todos os dias e por si só dispensa qualquer comentário!
Já chegou a quinta-feira e se eu tiver contado pra você o que vai acontecer hoje, tenta lembrar de falar com Deus sobre isso. É importante para mim...

29 de ago de 2007

23 de ago de 2007

Vou te contar...

Ganhei um talento hoje. Não o de tocar. Nem o de pintar nem o de cantar. O que é uma pena, porque eu amo cantar. Canto o dia inteiro e acho que todos que gostam de cantar deveriam fazê-lo bem! Tinha que vir incluso no pacote da fábrica que faz gente do pó. Mas, não! O talento que eu ganhei trata-se de outro tipo de arte: a arte do chocolate! Bendito aquele que inventou o chocolate! E sem uva passa, é claro. Lembrei dos meus tempos de recepcionista, quando esqueceram um desses lá na minha mesa...

Meu maior presente

Alguém me cobriu com uma manta a mais e eu só percebi pela manhã, quando estava quentinha e empacotada.
Perguntou se eu dormi bem, me beijou a testa e me deu um tapa.
Foi o meu pai.

Alguém me esperou até tarde para ouvir com atenção todas as tagarelices do meu dia.
Deu-me um conselho sob medida enquanto fritava batatinha para nós duas.
Foi a minha mãe.

Alguém fez torta de limão, suco de limão e empada de leite condensado para mim.
Matou-se de rir comigo dançando de meias na cozinha.
Foi a Nete Bolete.

Alguém disse com os olhos: "antes de sair, me arranja um biscoito?”.
Mesmo doente, me recepcionou na porta, latindo e cambaleando com alegria.
Foi a Molly Maria.

Alguém me ensinou a ser São Paulina, a fazer embaixadinha e a dar uns golpes de judô.
Dormiu e roncou enquanto eu falava empolgada sobre um documentário que assisti.
Foi o meu irmão.

Alguém com infinita Graça simplesmente os deu para mim.
Confiou o melhor que podiam ser ao cotidiano da minha vida simples, para fazê-la nada medíocre.
Deus, obrigada! Que eu os tenha para sempre. Até o sempre acabar...

Querido Diário

Essa noite eu dormi tão bem! Foi um sono bom, de refrigério mesmo. Quando eu era criança - na idade - antes de dormir, minha mãe contava que durante a noite Deus embrulhava um presente pra mim e deixava no pé da minha cama. Esse presente era um novo dia pra brincar, dar o meu melhor, sorrir e aproveitar todos os detalhes! Sabedoria de mãe não mente e é desde essa época que eu não levanto da minha cama sem dar bom dia para Deus. E eu até canto uma música para Ele!
Coitado...

"Não existe nada melhor do que ser amigo de Deus
Caminhar seguro na luz, desfrutar do seu amor
Ter a paz no coração, viver sempre em comunhão
E assim perceber a grandeza do poder
De Jesus, meu bom pastor"
(Adhemar de Campos)

Obrigada, meu Paizão! E seja bem-vindo, meu novo dia!

18 de ago de 2007

Futuros Amantes

Não se afobe, não
Que nada é pra já
O amor não tem pressa
Ele pode esperar em silêncio
Num fundo de armário
Na posta-restante
Milênios, milênios
No ar


(Chico Buarque)

17 de ago de 2007

Sonho de Mel

Quero ser poeta astronauta.
Sentar na beirada da Lua e balançar as pernas.
Escrever para o meu Criador o poema dos meus segredos.
Encontrar rima para os meus medos.
Descobrir que enfrentá-los é o mais legal brinquedo.
Para sonhar, lá não existe pé no chão.
E nada do coração é vão.
Quero brincar de flutuar na ausência da gravidade.
Correr de um lado pro outro e sentir a inspiração da liberdade.
Liberdade pra sonhar outro sonho de infância:
Nunca deixar de ser criança!

16 de ago de 2007

Querido Diário



"Um dia feliz às vezes é muito raro..."

Não pra gente, não com eles!
Um quinteto empolgado em Sorocity, na laje dos Oliveiras há algumas horas do show do Jota Quest. Porque bagunça é o meu sobrenome!

Não temas!

Como é importante, meu Jesus
Sentir que tu estás comigo.
Poder ouvir a tua voz,
A falar tão meiga no meu coração:

Meu servo, não temas.
Não temas, pois eu te escolhi.
Sei que é difícil mas, confia em mim.
Confia em mim e então,
Tu verás o meu poder.


Senhor, eu ouço o teu chamar,
E me alegro em dizer: "senhor, estou aqui".
E sempre ouço a tua voz tão linda,
Tão cheia de amor, que me diz:

Meu servo, não temas.
Não temas, pois eu te escolhi.
Sei que é difícil mas, confia em mim.
Confia em mim e então,
Tu verás o meu poder.


(Grupo Logos)

Conclusão do dia:

Fulana: Felis dia do solteiro!
Ciclano: Obrigado, pra você também!
Fulana: Feliz com 's' não dá, mas você entendeu, né?!
Ciclano: O 's' não importa. O que importa é o "Fê".

15 de ago de 2007

A Companheira

(de Thiago Hiller)

Amiga do peito, reconheça,
Não te acho em qualquer esquina
Nalgum canto em minha cabeça
Brincando serelepe me fascina

Em dias maus, é como criança
Ri e joga tinta na parede,
Não deixa nada parar a dança
Enche de peixe a nossa rede

Gosto do seu jeito tagarela,
Parece atriz de novela...
... mexicana... (pausa para rir)
Animada e sempre contente,
Reclama e também é inteligente.

Não tem medo, vai à luta,
Se preciso, pede ajuda.
Vai em frente, é corajosa,
Mais que isso, é carinhosa.

Não sei como explicar,
O que é isso em seu olhar,
É lindo pra burro
É cantiga de ninar.

Você pode tudo,
Basta buscar.
Deus não te faria anjo
Se não fosse pra voar.

Quando dói, chora comigo
Lava a alma com as lágrimas.
Estou aqui, sou teu amigo,
Do seu livro, muitas páginas.

Cozinha que é uma beleza!
Como tudo com alegria!
Painel de submarino, caco de telha!
Viva o prato do dia!

Parceira em tudo,
No truco ou na dança.
Divide sempre comigo
O sonho e a esperança.

Lá na frente dois velhinhos,
Dançando no salão.
Por fora, um velho barraco,
No peito, uma grande mansão.

Vestida de trapos de boneca,
Amanhece de volta da soneca
Zumbindo em meu ouvido
Dando bronca no Sol com um sorriso

É assim que, nos meus sonhos, te vejo
Na calma e na luta, sem desespero
Natural, como um queijo
Especial, como um primeiro beijo

É verdade, não sei o seu nome,
Ermelinda, Godofreda, Genoveva,
Antonieta, Gumercinda, Cafúsica,
Para o meu ouvido, será música.

Darei graças a Deus todo dia
Por você também ter defeito,
Caso contrário, não existiria,
Meu presente, meu par perfeito.

14 de ago de 2007

Isso

Estou pensando nisso. Muito! Tanto que queria tirar isso dos meus sonhos e dar um abraço nisso de verdade.

12 de ago de 2007

Palavras

Preciso tanto aproveitar você
Beijar teus olhos, olhar tua boca
Ouvir palavras de um futuro bom


(Jota Quest)

10 de ago de 2007

Não esquecer...

Que borboletas no estômago são para quem tem coração e imaginação; que aprender a viver com propósitos não é tão superficial quanto abrir uma lata de ervilhas; que eu sou a única responsável pelos meus atos e pelas consequências deles; que eu preciso arrumar a minha mesa, o meu guarda-roupa e o meu coração; que as aulas já começaram e a animação ficou escondida em algum lugar; que eu preciso encontrá-la antes de me formar; que eu vou estudar saxofone e dessa vez, não vou parar; que se eu parar, sempre é tempo de continuar e ir até o fim; que toda complexidade está na maneira como eu enxergo as coisas e penso nelas; que eu preciso aprender a controlar a embreagem - não só a do carro; que Deus se dispõe a cuidar das minhas coisas quando eu me disponho a cuidar das dele; que aconselhar com sabedoria é mais recompensador do que ser aconselhado; que o foco me faz caminhar e se ele for desajustado, meus passos também serão; que eu vou marcar um sábado para assistir todos os filmes que estou com vontade; que eu nunca estou sozinha, nunca; que andar saltitando como se estivesse no Mágico de Oz e correr contra o vento toda descabelada me faz tão bem; que a minha família é minha maior inspiração; que eu sou a lâmpada que Jesus escolheu pra brilhar onde fui colocada e que isso faz do meu lugar, o melhor do mundo.

Não, não posso esquecer de nada disso!

Utopia

A utopia está lá no horizonte. Me aproximo dois passos, ela se afasta dois passos. Caminho dez passos e o horizonte corre dez passos. Por mais que eu caminhe, jamais alcançarei. Para que serve a utopia? Serve para isso: para que eu não deixe de caminhar. Eduardo Galeano

9 de ago de 2007

Uso preferencial?

Cidadão que é cidadão sabe: assento cinza (no caso do metrô) e amarelo (no caso do ônibus) são especialmente reservados para gestantes, deficientes físicos, idosos e pessoas com crianças de colo. Em partes, é claro. Afinal, o "jeitinho brasileiro" presente no dia-a-dia não permite que essas "leis" funcionem perfeitamente. Seja como for, é fato que no metrô o assento cinza é muito mais respeitado que o assento amarelo do ônibus. Talvez porque o do ônibus não se destaque tanto por ter apenas um detalhe em amarelo, ao contrário do metrô, que é por inteiro cinza. Cores à parte, eu estou revoltada. Como eu acabei de dizer, as pessoas respeitam o assento, o banco em si, quando quem deveria ser respeitado são as pessoas debilitadas por algum motivo que a lei "tenta" especificar. Não há um dia sequer que eu não repare nisso. Quando o trem está lotado e só há o banco cinza livre, as pessoas ficam de pé, mesmo que em frente ao banco. É claro que sempre tem alguém que se senta ali, mas o receio logo estampa na testa: "se chegar alguém eu me levanto" - salvo aqueles que se sentam e ignoram, como se vivessem num mundo à parte. Agora, eu pergunto: se o banco que estivesse ali, livre como o cinza, fosse o padrão (marrom), as pessoas ficariam de pé em frente a ele? Ou o indivíduo sortudo que conseguiu sentar, sentiria-se mal como se estivesse no banco cinza? Não. Mas, como não? Como? Não importa se estou no banco cinza, marrom, roxo ou amarelo. Se eu estou ao lado de alguém debilitado, com alguma dificuldade para manter-se de pé, a minha obrigação como ser humano é colaborar com o bem-estar dele. Que hipocrisia a nossa! "Porque é cinza, eu não me sento. Deixo para os velhinhos." Quanta bondade! Já vi gente pular do banco cinza para o marrom, quando este desocupou. Já vi até homem moço discutir com uma senhora idosa que estava no banco preferencial e se deslocou para o banco padrão, quando um passageiro se levantou. O homem disse: "Senhora, a senhora está desperdiçando um lugar". Ela respondeu: "Acontece, meu filho, que se eu ficar no cinza, vou ter que me levantar". Quem é pior? O que se sentiu com um lugar a menos ou a que se livrou de qualquer obrigação de doar o lugar e ser solidária simplesmente pela cor do banco no qual se sentou? Sim, eu me decepciono com isso. Infelizmente, existe "jeitinho brasileiro" até para ser bondoso.

8 de ago de 2007

Sou assim

Eu sou assim, feita de sonhos e esperança.
Nasci para amar e ser amada por alguém eternamente.
E compartilhar Jesus e a vida.
Sermos dois em um, uma família.
Eu sou assim, puro romance.
Chego a ser boba e engraçada.
Conto adiante essa minha fé em contos de fada.

7 de ago de 2007

Pelos olhos dEle...

"O Senhor Deus me disse: Eu lhe ensinarei o caminho por onde deve ir; eu vou guiá-lo e orientá-lo." Salmo 32:8

4 de ago de 2007

Eco

Quando vejo a mata tão verdinha eu me sinto um periquito.
Quando tomo sol por muito tempo eu me sinto um ovo frito.
Quando vejo o mundo me sinto tão redondo.
Rodo, rodo tanto que no fim eu fico tonto.
Quando vejo um doce bem gostoso eu me sinto um pirulito.
Se na minha terra tem palmeiras eu me sinto um palmito.
Quando, então, escuto o grito do seu grito
O eco do seu eco fica ainda mais bonito.
Quando vejo o céu desse tamanho sinto que sou infinito.
Quando vejo um clone de ovelha eu me sinto um cabrito.
Quando vejo o mundo me sinto tão redondo.
Rodo, rodo tanto que no fim eu fico tonto.

(Pé com Pé - Paulo Tatit e Sandra Peres)

1 de ago de 2007

Querido Diário

Eu só quero uma coisa: descansar nos únicos braços que simplesmente abraçam. Sem perguntas, cobranças e exigências. Os do meu Deus. Estou fugindo para lá!